Defesa da soberania

Frentes parlamentares lançam campanha “O Petróleo é do Brasil”

A Bancada do PT no Senado participa, nesta quarta-feira (9) do lançamento da campanha “O Petróleo é do Brasil”
:: Da redação8 de Maio de 2018 18:01

Frentes parlamentares lançam campanha “O Petróleo é do Brasil”

:: Da redação8 de Maio de 2018

A Bancada do PT no Senado participa, nesta quarta-feira (9) do lançamento da campanha “O Petróleo é do Brasil”, promovida pelas frentes parlamentares mistas em Defesa da Petrobras e da Soberania Nacional. O manifesto da campanha será apresentado em um ato público, às 15h30, no Salão Nobre da Câmara dos Deputados.

A mobilização em defesa da Petrobras e do petróleo como patrimônios do povo brasileiro reúne dirigentes políticos, entidades da sociedade civil e estudiosos do tema.

Estão confirmadas as presenças dos senadores e senadoras do PT, bancadas progressistas na Câmara e no Senado, Clube de Engenharia, Federação Unificada dos Petroleiros, Associação dos Engenheiros da Petrobras, Federação Brasileira dos Geológos (Febragel), União Nacional dos Estudantes, Federação Interestadual dos Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), Conselho Nacional de Saúde (CSN), Conselho Federal de Economia (Confecon), Central Única dos Trabalhadores, Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), entre outras representações.

A campanha “O Petróleo é do Brasil” pretende articular uma reação organizada de diferentes setores da para anular ou impedir atos antinacionais do governo ilegítimo de Michel Temer, que vem entregando a grupos estrangeiros, a preço de banana, o petróleo do pré-sal, fatias da Petrobras e de outras empresas estatais.

Um exemplo é a concessão de incentivos fiscais que vão chegar a R$ 1 trilhão a empresas estrangeiras que venham atuar na cadeia produtiva de óleo e gás, quando esses recursos poderia ser revertidos em políticas sociais que favorecessem a maioria dos brasileiros.

Leia também