Garantia-Safra para agricultores atingidos pela seca sai neste mês

Mas de 135 mil agricultores serão beneficiados com o pagamento do programa federal que será feito pela Caixa Econômica Federal.

:: Da redação14 de junho de 2012 13:50

Garantia-Safra para agricultores atingidos pela seca sai neste mês

:: Da redação14 de junho de 2012

Pagamentos serão realizados nas mesmas datas definidas pelo calendário de benefícios sociais da Caixa

Para redução dos efeitos da seca, 76.028 agricultores de 111 municípios da Bahia e de Minas Gerais receberão antecipadamente o pagamento da Garantia-Safra. É a primeira vez que a primeira parcela do benefício é paga em junho. Os agricultores receberão o seguro pelas perdas sofridas na safra atual (2011-2012). Os pagamentos serão realizados nas mesmas datas definidas pelo calendário de benefícios sociais da Caixa Econômica Federal.

Os municípios atendidos em junho foram os primeiros a realizarem os procedimentos necessários para definir os pagamentos e cumprirem os requisitos definidos – que são o pagamento dos aportes estaduais e municipais, solicitação de vistoria, indicação de técnico vistoriador, realização das vistorias, digitação dos laudos no sistema de verificação de perda do Garantia-Safra e comprovação de perda de, no mínimo, 50% da safra. Os primeiros a receberem devido ao cumprimento dos critérios definidos e em função do calendário de plantio são 88 municípios baianos e 23 municípios mineiros.

Os outros municípios que solicitaram vistoria devem entrar na folha de pagamento a partir de julho. O número de municípios que fizeram a solicitação já chega a 724, de acordo com o Ministério da Integração Nacional.

Foram autorizados os pagamentos referentes às safras 2010/2011 e 2011/2012. De acordo com o governo, os benefícios estarão disponíveis a partir deste mês, nas mesmas datas definidas pelo calendário de pagamentos de benefícios sociais da Caixa Econômica Federal.

Estiagem

A antecipação do pagamento do Garantia-Safra é mais uma medida para reduzir os efeitos da estiagem. O governo federal investirá R$ 2,7 bilhões para reduzir os efeitos da seca nos nove estados do Nordeste e no norte de Minas Gerais. Foram contratados 3.360 carros-pipa, mais de 30 mil cisternas serão instaladas dentro do programa Água para Todos e 2.400 poços serão recuperados.

Para apoiar a economia local, 400 mil toneladas de milho para ração animal foram disponibilizadas por metade do preço e o Bolsa Estiagem, de R$ 400, será pago a produtores que vivem em municípios em estado de emergência e que não aderiram ao Garantia-Safra.

O governo liberou também uma linha de crédito de R$ 1 bilhão para comerciantes, agricultores e setores da indústria prejudicados pela falta de chuva.

Leia mais:

Governo dará subvenção para reduzir preço do milho no Nordeste 

Governo já repassou R$ 111 milhões para reparar prejuízos causados pela seca na Bahia

Ministério da Integração Nacional