fora bolsonaro

Gleisi: Superimpeachment é para livrar o país de um criminoso

Segundo a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, os crimes de Bolsonaro estão claramente consubstanciados. “Bolsonaro não tem condições de governar e leva o país ao desastre”, afirma a deputada federal
:: Agência PT de Notícias30 de junho de 2021 17:19

Gleisi: Superimpeachment é para livrar o país de um criminoso

:: Agência PT de Notícias30 de junho de 2021

Ao abrir a entrevista coletiva sobre o superpedido de impeachment de Jair Bolsonaro, protocolado na Câmara dos Deputados na tarde desta quarta-feira (30), a presidenta nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), afirmou se tratar de um dia histórico, que “marca a ascensão da luta política e jurídica pela libertação do país de um presidente criminoso”.

“Um presidente que comete crime contra a vida — já são mais de 516 mil mortos por Covid-19 em nosso país. Um presidente que cometeu e comete crime contra a saúde pública. Um presidente que cometeu crime contra as instituições, a democracia e, agora, as finanças públicas”, descreveu Gleisi, ressaltando que os crimes de responsabilidade de Bolsonaro estão claramente consubstanciados na peça.

O superpedido de impeachment reúne todos os mais de 120 pedidos entregues anteriormente por um variado conjunto de atores políticos, entidades sociais, personalidades e representantes da sociedade civil. A peça apresentada nesta quarta-feira já inclui o escândalo da compra da Covaxin e menciona a denúncia de que o governo Bolsonaro pediu propina a empresário que queria vender vacina ao Ministério da Saúde. No entanto, este novo episódio não aparece como crime já consubstanciado, mas como um pedido de investigação, explicou Gleisi.

A presidenta do PT lembrou ainda que esses pedidos foram reunidos com a anuência de seus autores, pessoas de todas as matizes ideológicas, de esquerda, centro e direita, e que agora têm um só objetivo: “livrar o país de um presidente que não tem condições de governar e leva o Brasil ao desastre”.

Foto: Alessandro Dantas

“Nós temos aqui, pessoas, lideranças, que têm divergências políticas, que têm divergências do ponto de vista do modelo de desenvolvimento do Brasil, do ponto de vista econômico. Mas que têm convergência na defesa da democracia e na defesa da vida do povo brasileiro. E que querem que a política seja um instrumento e um caminho para construir o futuro deste país”, ressaltou a presidenta do PT. “Por isso, este é um marco importante, para que a gente traga de novo o Brasil ao povo brasileiro”, concluiu, agradecendo aos advogados e juristas que se debruçaram sobre as dezenas de pedidos para produzir a nova peça.

Live explica o superimpeachment, às 19h
Logo mais, às 19h, Gleisi se junta ao senador Humberto Costa (PT-PE); ao líder do PT na Câmara, Bohn Gass (PT-RS); e à advogada Tânia Maria de Oliveira, da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABDJ), que assina o superpedido em uma live na TVPT (assista no vídeo abaixo). Os quatro detalharão a peça e debaterão os próximos passos desse movimento pelo impeachment de Bolsonaro.

Leia também