Governo federal vai se antecipar aos desastres naturais, diz presidenta

:: Da redação13 de agosto de 2012 13:14

Governo federal vai se antecipar aos desastres naturais, diz presidenta

:: Da redação13 de agosto de 2012

A presidenta Dilma Rousseff reiterou nesta segunda-feira (13/07) que o governo federal pretende se antecipar aos desastres naturais este ano por meio do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais. O conjunto de ações foi lançado na semana passada.

“Esse plano é muito importante porque vai nos ajudar a salvar vidas. Com ele, o governo federal vai se antecipar e ajudar as pessoas a se prevenir contra os efeitos dos desastres naturais, das inundações, dos deslizamentos de terra e das secas prolongadas”, ressaltou ela, durante o programa semanal de rádio Café com a Presidenta.

Dilma lembrou que a estimativa do governo é investir mais de R$ 18 bilhões no plano até 2014. O dinheiro será destinado à execução de obras, compra de equipamentos e ao monitoramento de áreas em situação de risco. As ações devem beneficiar populações de todas as regiões do país. Segundo a presidenta, serão mapeadas inicialmente 821 cidades que mais sofreram com desastres naturais nos últimos 20 anos.

“É como uma radiografia de cada município. A partir dessa radiografia, nós podemos alertar a população sobre o risco de um deslizamento. Assim, essas pessoas podem sair de casa e deixar a área de risco para se proteger”, explicou.

Mais de R$ 15 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) serão destinados a obras de prevenção aos desastres naturais, feitas em parceria com os estados. Dilma citou como exemplo a necessidade de contenção de encostas e de drenagem na região serrana do Rio de Janeiro e na região da Bacia do Paraíba do Sul, na Baixada Campista.

“A tecnologia é importantíssima para acompanhar o clima, mapear, monitorar e avaliar as áreas de risco. Por isso, estamos comprando mais nove radares meteorológicos, 286 estações hidrológicas e 4,1 mil pluviômetros. Assim, teremos informações precisas, para agir antes que os desastres ocorram”, destacou.

Agência Brasil

 

Leia Mais:

Viana elogia plano de prevenção a desastres naturais

Centro de gerenciamento de desastres fortalece as ações de defesa civil


Leia também