Governo investiu mais de R$ 204 bilhões no PAC2 em 2011

Quase meio milhões de novas moradias, mais de duzentas obras de saneamento e seiscentos quilômetros de rodovias concluídos em 2011.

:: Da redação7 de março de 2012 15:23

Governo investiu mais de R$ 204 bilhões no PAC2 em 2011

:: Da redação7 de março de 2012

Quase meio milhões de novas moradias, mais de duzentas obras de saneamento e seiscentos quilômetros de rodovias concluídos em 2011. Esses são alguns dados divulgados nesta quarta-feira (07/03) pela Ministra do Planejamento, Miriam Belchior. 

A segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) teve em 2011 investimentos totais de R$ 204,4 bilhões. O valor corresponde a 21% do previsto para o período 2011-2014, que é de R$ 955 bilhões. “O resultado do primeiro ano é muito positivo”, disse a ministra.

O valor total das ações concluídas do PAC 2 é de R$ 142,8 bilhões. Desse montante, R$ 127 bilhões foram realizados em 2011, o que representa 17,9% do previsto concluir até 2014 (R$ 708 bilhões). Dos recursos do Orçamento Geral da União, R$ 28 bilhões foram pagos até 31 de dezembro de 2011, o que representa um aumento de 27% em relação a 2010 e de 284% em relação a 2007, primeiro ano do PAC 1.

Os recursos empenhados também aumentaram de R$ 29,7 bilhões em 2010 para R$ 35,4 bilhões em 2011, uma variação de 19%. Em relação a 2007, esses recursos cresceram 121%.”É importante para mostrar como foi a evolução do programa”, disse a ministra. “2011 é o melhor ano do PAC”, concluiu.

Segundo a ministra, o resultado do PAC 2 no segundo semestre foi 136% superior ao do primeiro semestre. “A grande aceleração no segundo semestre mostra o que será 2012. Como diz a presidenta Dilma, 2012 será o ano do investimento no país”, afirmou.

Do total de investimentos previstos para o PAC 2, R$ 247 bilhões serão destinados a obras que serão concluídas após 2014, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, a maior em construção no mundo e cujas obras se iniciaram em 2011; a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste; e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o governo aposta no aumento dos investimentos públicos e privados para acelerar o crescimento da economia em 2012. Segundo ele, o investimento deve aumentar 10% em relação a 2011 para atingir 24% do PIB em 2014. “O aumento do investimento será uma das forças propulsoras do crescimento em 2012?, disse o ministro.

Habitação

De acordo com a ministra, o setor habitacional é um dos grandes destaques do primeiro ano de vigência da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Entre novas unidades e financiamentos habitacionais, o programa Minha Casa, Minha Vida já soma a contratação de quase um milhão de moradias. “Estamos dentro do previsto na curva de contratações”, disse a ministra. O programa também é responsável pela urbanização de 420 assentamentos precários. Do total de R$ 204,4 bilhões investidos em 2011 no PAC2, R$ 75,1 bilhões correspondem ao financiamento habitacional.

As empresas estatais executaram R$ 60,2 bilhões e o setor privado respondeu por R$ 35,3 bilhões. Os recursos do Orçamento Geral da União para o setor correspondem a R$ 20,3 bilhões.

O Minha Casa, Minha Vida representou R$ 10 bilhões; o financiamento ao setor público, R$ 2,7 bilhões; e a contrapartida de estados e municípios, R$ 800 milhões. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, os investimentos farão com que o setor habitacional continue “crescendo a taxas expressivas”.

“Isso nos dá bastante satisfação pois é uma área que gera bastante emprego”, afirmou Miriam Belchior ao referir-se aos investimentos no setor habitacional.

Saneamento

fundo-pac41O PAC 2 selecionou R$ 9,9 bilhões para obras de saneamento, dos quais R$ 6,4 bilhões já estão contratados para empreendimentos de esgotamento sanitário e saneamento integrado. Foram concluídas 215 obras, entre elas a ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Guarulhos (SP) e outras 13 obras de drenagem em áreas de risco, totalizando R$ 109,4 milhões em investimentos.

No eixo Água e Luz para Todos do PAC 2, houve investimento de R$ 1,8 bilhão em 2011. Mais 247.862 famílias em todo o Brasil passaram a contar com luz elétrica; 58 localidades ganharam sistemas de abastecimento de água e foram construídos 31 sistemas de esgotamento sanitário; 214 áreas urbanas passaram a contar com água encanada; e 10 empreendimentos de recursos hídricos foram construídos.

Segundo a ministra, em 2012 muitas obras de saneamento serão concluídas. “Destinamos os recursos necessários e vamos continuar. O ciclo de obras de saneamento é mais longo, são obras grandes. Em 2012, e um pouco em 2013, haverá a conclusão de muitas obras que foram contratadas no primeiro ciclo”, afirmou.

 

Transporte

 

fundo-pac3Em 2011, o PAC 2 selecionou os projetos de metrô em Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, Porto Alegre e Fortaleza e do novo sistema de transporte do Recife e região metropolitana, totalizando investimentos de R$ 11 bilhões para melhorar o transporte público nessas capitais.

Para as rodovias federais, o PAC 2 destinou R$ 6,1 bilhões. Os recursos foram utilizados para a conclusão de 628 km de rodovias, entre elas as duplicações de trechos da BR-262, em Minas Gerais, e da BR-070, em Goiás, além das construções de trechos da BR-158, em Mato Grosso, e da BR-359, em Mato Grosso do Sul. Segundo a ministra, há ainda 4.500 km de rodovias em construção e pavimentação.

Também foram concluídas oito obras em portos, como a dragagem dos portos de Itajaí e São Francisco do Sul, em Santa Catarina; de Suape, em Pernambuco; e do Rio de Janeiro.

Giselle Chassot com informações do Blog do Planalto

Leia também