Censura de dados

Humberto: “Governo mente e esconde dados para impor reforma da Previdência”

"Como o Congresso Nacional pode debater, com clareza e transparência, uma medida dessa magnitude sem ter direito a receber os dados por quem deveria produzi-los?"
:: Assessoria do senador Humberto Costa23 de abril de 2019 15:28

Humberto: “Governo mente e esconde dados para impor reforma da Previdência”

:: Assessoria do senador Humberto Costa23 de abril de 2019

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), acusou o governo Bolsonaro de ter mentido e escondido as informações que embasaram a proposta de reforma da Previdência encaminhada ao Congresso Nacional. Segundo ele, o governo esconde dados que não sustentam a tese oficial de que a reforma da Previdência favorece os mais pobres e vai gerar R$ 1,1 trilhão de economia em 10 anos.

De acordo com Humberto, o Palácio do Planalto quer aprovar a reforma sem sequer divulgar aos parlamentares, à imprensa e ao povo os cálculos que sustentam os objetivos e metas da proposta, prevista para ser apreciada na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara nesta terça-feira (23).

“Como um presidente que se vendeu como o transparente, como o destruidor de caixas-pretas, determina o trancamento de dados fundamentais à tomada de decisão pelo Congresso Nacional com reflexos diretos no conjunto da sociedade? É inaceitável. Nenhuma justificativa apresentada, todas frágeis, sustenta o sigilo”, argumentou.

O parlamentar lembrou que a equipe econômica do governo informou que o país vai economizar R$ 1,1 trilhão em 10 anos com a reforma, mas não apresentou as contas e, agora, esconde tudo sob de um sigilo absolutamente descabido.

“Como isso é possível? Como o Congresso Nacional pode debater, com clareza e transparência, uma medida dessa magnitude sem ter direito a receber os dados por quem deveria produzi-los? Como as assessorias técnicas desta Casa e os analistas independentes podem avaliar a precisão dos fundamentos dessa reforma?”, questionou.

Segundo ele, bastava o bom senso para que a decretação do sigilo – “inventado certamente por algum dos tantos lunáticos desse governo” – não vingasse. “Mas bom senso é tudo o que esse governo não tem. E bom senso é algo que quem não tem não sente falta”, disparou.

Para Humberto, o governo não tem nenhuma proposta para reduzir o desemprego e para direcionar recursos públicos a novos investimentos a fim de reanimar a economia.

Ele avalia que há “um samba de uma nota só” que lembra o governo Temer, que prometeu milhões de postos com carteira assinada e a volta dos investimentos com a aprovação da reforma trabalhista, e só trouxe desemprego e precarização ao mercado com a medida.

“O povo brasileiro já ouviu esse argumento. Cansamos de escutar aqui que a reforma trabalhista geraria até 6 milhões de empregos. Mas os dados estão aí para mostrar que ela só trouxe mesmo desemprego e subemprego”, ressaltou.

Na avaliação do líder do PT no Senado, o governo tem de sair dessa nota única e apresentar propostas ao país, pois as perspectivas são as piores possíveis – “e nem precisa ser economista para saber disso”.

Leia também