Greve geral: Trabalhadores cruzam os braços em todo o País

:: Giselle Chassot10 de novembro de 2016 16:41

Greve geral: Trabalhadores cruzam os braços em todo o País

:: Giselle Chassot10 de novembro de 2016

Foto: Adones Guerra/SMABCGiselle Chassot

10 de novembro | 13:54 

Os trabalhadores vão cruzar os braços nesta sexta-feira (11). A greve é um protesto das centrais sindicais contra o golpe que derrubou a presidenta eleita Dilma Rousseff e as tentativas do governo ilegítimo de atacar os direitos dos trabalhadores.  A expectativa é que que a classe trabalhadora esteja unida diante dos ataques aos direitos conquistados pelos trabalhadores durante décadas. 

O governo Temer já sinaliza retrocessos como a flexibilização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a liberação das terceirizações, a reforma da previdência e investe pesado para aprovar a PEC da Maldade, que congela os gastos públicos por vinte anos, acabando com serviços públicos, atacando a saúde e a educação. 

Participaram de reuniões para preparar a mobilização a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Conlutas, a Força Sindical, a Intersindical, a Nova Central e a União Geral dos Trabalhadores (UGT). 

Em comum, os dirigentes das centrais avaliam que existe a necessidade de buscar unidade para barrar as investidas do governo contra movimentos e direitos. O presidente da CUT, Vagner Freitas, considera o ato de sexta-feira um “início de unidade”. 

Na capital paulista, a mobilização terá marchas partindo de diversos pontos da cidade e todas convergindo na Praça da Sé, na região central. Enquanto os professores estarão em assembleia na Praça da República, a Frente Brasil Popular fará sua concentração no vão livre do Masp, na Avenida Paulista. Na Sé, a partir das 16h, será realizado um ato político.  

Baixe o material de mobilização: 

Leia mais: 

Para os trabalhadores, restam contas a pagar pelo suposto ajuste econômico 

Seis meses de gestão Temer e muitas ilusões perdidas 

Leia também