Haitianos: Acre decreta estado de emergência em duas cidades

Cerca de 200 haitianos vivem em condições precárias. Jorge Viana pediu ajuda federal.

:: Da redação10 de abril de 2013 15:11

Haitianos: Acre decreta estado de emergência em duas cidades

:: Da redação10 de abril de 2013

O governador do Acre, Tião Viana, decretou estado de emergência nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia. As duas cidades fazem fronteira com a Bolívia e são as duas principais portas de entrada de imigrantes ilegais haitianos e de outras nacionalidades.

O decreto está publicado, nesta quarta-feira (10), no Diário Oficial do estado. Viana pôs em “alerta máximo” as secretarias de Justiça e Direitos Humanos e a de Desenvolvimento Social. O objetivo é garantir instrumentos necessários para que as pastas desenvolvam ações emergenciais humanitárias nos dois municípios.

“Falo de pobres, de miseráveis. Talvez, isso não
desperte o interesse das pessoas que estão
confortavelmente na corte de Brasília”

No plenário do Senado, o vice-presidente da Casa, Jorge Viana (PT-AC), voltou a fazer um apelo para que o Governo Federal atue para resolver a situação e ajudar o governo local. Viana solicitou ao Palácio do Planalto ajuda para as duas cidades acreanas.

Pelo decreto, todas as demais secretarias e órgãos estaduais deverão priorizar as demandas apresentadas pelas pastas da Justiça e do Desenvolvimento social. Caberá à Secretaria de Saúde minimizar os riscos de contaminação por qualquer enfermidade da população de Brasileia e Epitaciolândia. Os imigrantes, a maioria transportados por coiotes (agenciadores de imigrantes ilegais), muitas vezes chegam ao Brasil com doenças típicas de regiões de clima tropical, como malária e febre amarela, o que põe em risco a saúde da população local.

Com informações da Agência Brasil

 Leia mais:

Viana vai ao Planalto para falar da situação de emergência

Leia também