Humberto celebra universalização do SAMU em PE

O estado contará com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência todos os municípios, o que vai beneficiar 9 milhões de pessoas.

:: Da redação22 de novembro de 2011 18:52

Humberto celebra universalização do SAMU em PE

:: Da redação22 de novembro de 2011

Pernambuco passará a contar com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em todos os seus municípios, o que vai beneficiar uma população de 9 milhões de pessoas. Anunciada na última segunda-feira, a universalização do Samu no estado foi elogiada pelo líder do PT Humberto Costa (PT-PE), em discurso na tribuna do Senado nesta terça-feira.

O Samu — que o ex-ministro da Saúde Humberto Costa considera “uma das iniciativas mais importantes do governo do Presidente Lula”—provê atendimento de emergência pré-hospitalar em via pública ou no domicílio. “O serviço estabelece a triagem do que efetivamente deve ser atendido como urgência, tem as equipes adequadas para realizar esse atendimento. Milhões de brasileiros passaram a contar com um serviço de excelência com a implantação do Samu, em 2004”.

O senador lembrou que, atualmente 112 milhões de brasileiros já vivem em áreas com cobertura do Samu, que conta com 1.618 ambulâncias de suporte básico, para os atendimentos mais simples, e 450 ambulâncias de suporte avançado, “verdadeiras UTIs”, além de 159 centrais de regulação médica, helicópteros e “ambulanchas” que atendem populações ribeirinhas e de ilhas.

Uma pesquisa recente mostra que é o Samu é o programa social com maior grau de aprovação popular. “Sinto-me – modestamente – parte desse sucesso”, revelou Humberto Costa, que declarou-se, ainda, gratificado pela decisão do governo de Pernambuco de universalizar o atendimento do serviço no estado.

“Quero aqui parabenizar o governador Eduardo Campos por essa decisão, inclusive porque os recursos serão antecipados pelo Governo estadual para aquisição de ambulâncias e implantação das centrais de regulação e apenas posteriormente serão ressarcidos pelo Ministério da Saúde”.

Veja a íntegra do pronunciamento do senador Humberto Costa

Leia também