Lava Jato

Humberto cobra investigação de Moro e procuradores

"Houve um conluio criminoso, cruel e irresponsável contra Lula e Dilma", denuncia o líder do PT no Senado
:: Assessoria do senador Humberto Costa10 de setembro de 2019 10:46

Humberto cobra investigação de Moro e procuradores

:: Assessoria do senador Humberto Costa10 de setembro de 2019

Após a divulgação de novas conversas dos procuradores da Lava Jato, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), cobrou uma ação do Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar e punir as ações ilegais cometidas pelo ex-juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça, e investigadores.

Segundo reportagem publicado pela Folha de São Paulo, Moro e integrantes do Ministério Público Federal (MPF) ocultaram conversas gravadas que desmentiam a tese defendida de que a indicação do ex-presidente Lula (PT) para o cargo de ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff (PT) tinha como objetivo garantir foro privilegiado e barrar as investigações contra ele.

“São gravíssimas as informações divulgadas pela Folha, em parceira com o site Intercept. Se alguém ainda tinha dúvidas sobre a atuação política do ex-juiz Sergio Moro e dos procuradores da Lava Jato, essas já não existem mais. Houve um conluio criminoso, cruel e irresponsável contra Lula e Dilma. Omitiram informações, agiram de má-fé e sem a isenção que o cargo exige e a Constituição determina. O STF não pode mais pecar por omissão. O Supremo precisa cumprir o seu dever de zelar pelas instituições e a democracia”, afirmou o senador.

De acordo com  o senador, os novos diálogos dos integrantes da Lava Jato deixam claro que eles agiram com partidarismo e ódio político. Em trechos da conversa, o presidente é apelidado de “9”, uma referência pejorativa ao fato de que perdeu um dos dedos da mão no período em que era operário.

“A cada novo diálogo divulgado a gente se assusta com tanto ódio. Num dia, desdenham do acidente que vitimou o presidente ainda jovem, no outro zombam da morte dos seus familiares. Não pareciam procuradores cumprindo o seu dever, investigando alguém por dever de ofício, mas verdadeiros inquisidores, fazendo uma caçada injusta e cega de ódio”.

Humberto disse ainda que houve uma tentativa clara de manipular as informações através da mídia.

Confira a íntegra da matéria

Leia também