Humberto Costa ressalta melhorias na saúde das pessoas

Ações do Governo são responsáveis por resultados como a queda nos índices de obesidade e hipertensão.

:: Da redação1 de junho de 2012 17:52

Humberto Costa ressalta melhorias na saúde das pessoas

:: Da redação1 de junho de 2012

O senador Humberto Costa (PT-PE) comemorou, nesta sexta-feira (01/06), os reflexos dos programas de prevenção e tratamento de doenças crônicas, que já estão aparecendo na saúde da população brasileira. Programas como Farmácia Popular, Saúde Não Tem Preço e Academia da Cidade são responsáveis por resultados como a queda nos índices de obesidade e hipertensão. “Graças aos programas preventivos e às facilidades de acesso ao tratamento, o Brasil, felizmente, tem obtido avanços importantes no controle das doenças”, comemorou o senador, no Plenário do Senado.

De acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde, citada pelo senador, 6,9 milhões de hipertensos tiveram acesso a medicamentos gratuitos para o tratamento da hipertensão arterial, no primeiro ano do programa Saúde Não Tem Preço. Esse programa é uma inovação de um outro programa, o Farmácia Popular, implantado por Humberto, quando era ministro da Saúde.

“É uma ação fundamental para a redução das internações e dos agravamentos ocasionados pela hipertensão, como as disfunções renais, as doenças coronarianas, que podem levar aos ataques cardíacos e ao acidente vascular cerebral, o AVC. Ajudar no tratamento da hipertensão arterial, portanto, também significa melhorar a qualidade de vida das pessoas”, lembrou o senador. O programa Saúde Não Tem Preço garante o acesso da população mais carente a remédios usados no tratamento da hipertensão e do diabetes.

Para se ter uma ideia do peso que a hipertensão representa na saúde dos brasileiros, basta imaginar que quase ¼ da população sofre com ela. De acordo levantamento da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico, o Vigitel 2011, o problema é mais comum entre as mulheres, que representam 25,4% dessa população. A hipertensão costuma aumentar com a idade, atingindo 59,7% dos brasileiros com mais de 65 anos. “Com isso, podemos ver que mais da metade da nossa população idosa sofre com os resultados da pressão arterial alterada”, afirmou Humberto.

Para prevenir a hipertensão, as atividades físicas exercem grande influência. As academias gratuitas, implantadas em todo o País, por meio do programa Academia da Saúde – inspirado na iniciativa de Humberto, que implantou projeto semelhante, quando foi secretário de Saúde de Pernambuco – têm ajudado a população a se livrar desta doença, além de combater a obesidade e diabetes. “O combate ao sedentarismo e à redução do sobrepeso são iniciativas importantes de prevenção à hipertensão. Para se ter uma ideia, a Organização Mundial da Saúde recomenda a prática de 30 minutos de atividades físicas em pelo menos cinco dias da semana. Infelizmente quase metade da população adulta estava acima do peso em 2010 e 15% podiam ser considerados obesos”, explicou o senador.

Leia a íntegra do discurso do senador Humberto Costa

Leia também