Humberto parabeniza Hemobrás pelo primeiro produto

A cola de fibrina tem alta eficácia no controle de hemorragias em diversos procedimentos cirúrgicos.

:: Da redação24 de outubro de 2012 19:40

Humberto parabeniza Hemobrás pelo primeiro produto

:: Da redação24 de outubro de 2012

O senador Humberto Costa (PT/PE) destacou em plenário, nesta quarta-feira (23/10), a importância do início da fabricação da cola de fibrina, selante biológico produzido pela Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás). Esse é o primeiro hemoderivado produzido pela estatal, sediada em Pernambuco.

Desenvolvida a partir do plasma humano – um dos componentes do sangue – a cola de fibrina tem alta eficácia no controle de hemorragias em diversos procedimentos, como nas cirurgias cardiovasculares, ortopédicas, neurocirurgias e plásticas de alta complexidade. Serve ainda para o controle das hemorragias digestivas altas, dentre outras situações.

Os hospitais brasileiros usavam exclusivamente cola de fibrina importada. Mas em virtude do preço alto e da baixa oferta no exterior, a saúde pública não tinha acesso ao produto. Com o início da operação e distribuição do selante pela Hemobrás, passam a ter acesso ao recuso os cidadãos usuários Sistema Único de Saúde (SUS).

Esta semana, o produto começou a ser distribuído em quatro hospitais públicos de Pernambuco: o hospital da Restauração, do Câncer de Pernambuco, Oswaldo Cruz e o Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco (Procape). Essas entidades receberão, sem qualquer custo, 3,4 litros da cola, o suficiente para 680 cirurgias. A partir do próximo ano, a perspectiva é expandir esse fornecimento para todo o Brasil.

Humberto Costa também ressaltou a importância da Hemobrás para Pernambuco e para o sistema de saúde público brasileiro. “É importante dizer que o Brasil gasta centenas de milhões de dólares por ano para importar os elementos derivados do sangue, que são utilizados no tratamento de várias doenças. A implantação e o funcionamento pleno da Hemobrás não só vai significar a autossuficiência do Brasil na produção de hemoderivados para o SUS, como também a sua capacidade, seja de vender esses produtos, seja de doar a outros países”, afirmou.

O senador viabilizou a implantação da estatal em Pernambuco quando foi ministro da Saúde do governo Lula e sempre apoiou o desenvolvimento do empreendimento. A cola de fibrina está sendo produzida em laboratório inaugurado pela Hemobrás em área cedida pela Fundação Hemope, laboratório do Estado de Pernambuco. Mas a perspectiva é transferir posteriormente essa produção para a planta fábrica da própria Hemobrás, que está sendo erguida em Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco.

Foto: Agência Senado

Com informações da assessoria de imprensa do senador Humberto Costa e da Agência Senado

Leia também