Humberto: vacinação anti-HPV é mais uma ação bem sucedida na Saúde

Senador elogiou campanha voltada para meninas e adolescentes e criticou oposição por tentar destruir o Mais Médicos

:: Da redação12 de março de 2014 19:07

Humberto: vacinação anti-HPV é mais uma ação bem sucedida na Saúde

:: Da redação12 de março de 2014

O senador Humberto Costa (PT-PE), líder do partido na Casa, comemorou, nesta quarta-feira (12), em plenário, as ações do governo federal na área da saúde, destacando a vacinação contra o vírus HPV e o programa Mais Médicos.
De acordo com o senador, o lançamento da campanha de vacinação vai garantir, neste ano, que aproximadamente cinco milhões de crianças e adolescentes brasileiras com idade entre 11 e 13 anos possam ser imunizadas em todo o País.

“Essa é uma ação determinante do Estado, uma medida importantíssima em termos de saúde pública. Com isso, o Brasil, em apenas dois anos, protegerá toda a faixa etária de meninas de nove a 13 anos, que é aquela que melhor se beneficia da proteção da vacina”, disse o senador.

Com a adoção dessa medida, explicou Humberto, o Brasil passou a adotar uma estratégia de saúde publica utilizada por mais de 50 países e que segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), órgão ligado à ONU.

A vacina utilizada na campanha de imunização é de produção nacional, fabricada pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto Butantã, de São Paulo, e um laboratório privado. A iniciativa, segundo Humberto, faz parte de uma estratégia federal para garantir empregos no Brasil.

“Essa foi uma decisão de Estado tomada já no governo do ex-presidente Lula e aprofundada no governo da presidenta Dilma: a de que o nosso País tem capacidade de produzir aqui todas as vacinas de que necessita, de que não precisamos importá-las, gerando empregos no exterior e prejudicando a nossa balança comercial”, assinalou o líder da bancada do PT.
Dessa forma, a nossa expectativa é de que, até 2017, estejamos produzindo 100% das vacinas que utilizamos no Brasil”, destacou. “Estamos investindo mais de um bilhão de reais na compra das 41 milhões de doses que serão utilizadas nesses próximos cinco anos, o que dá ao País uma economia de R$83,5 milhões apenas neste ano na compra de vacinas”, emendou.

Mais Médicos
O senador destacou ainda outra o programa Mais Médicos quem, ainda neste ano, terá contratado 13.235 mil médicos para atuação nas áreas mais carentes do Brasil, desde as periferias das grandes cidades até as mais isoladas dos centros urbanos – provendo cuidados com a saúde que a população  jamais tinha visto.

“Até o fim do mês que vem, o Mais Médicos estará em 3.241 municípios e 32 distritos indígenas, num abraço a 33 milhões de brasileiros, aos quais este País voltava as costas antes desse processo de inclusão social sem precedentes iniciado pelos Governos do PT”, enfatizou.

Além disso, Humberto ressaltou que não existe nenhuma reticência do governo Dilma em ajustar e aprimorar o Mais Médicos. Segundo ele, o programa, em conjunto com o governo de Cuba e a Opas (Organização Pan Americana de Saúde, também ligada à ONU) passou por aperfeiçoamentos que elevaram a R$ 3 mil a bolsa dos médicos cubanos designados para servir no Brasil, ou seja, o mesmo salário que recebe, hoje, um médico residente brasileiro, além dos auxílios para moradia e alimentação aos quais eles têm direito.

Alvo de ressentimento e incompreensão por setores da oposição que tem buscado destruir o Mais Médicos, em diversas instâncias, sem se preocupar com a saúde de aproximadamente 45 milhões de brasileiros, o senador disse acreditar que nenhuma instituição desse País vá se dobrar a “uma jogada de meia dúzia de bem nascidos que vão contra o bem estar da população brasileira.

“Está aí, o DEM, partido que já ingressou com várias ações junto à Justiça para impedir a continuidade desse Programa. Usam o pretexto de que estão defendendo os direitos trabalhistas desses médicos cubanos, quando, na verdade, querem acabar com o Programa, são contra o Programa, são contra os pobres brasileiros, mas não têm a coragem de assumir claramente esse posicionamento”, enfatizou.

Ao final de seu discurso, o senador apontou que, a bancada de senadores do PT, somada aos mais de 80% dos brasileiros que aprovam o Mais Médicos, dará respaldo total à implementação das políticas que têm feito do Brasil um País muito melhor do que era 12 anos atrás. 

“Quero dizer que voltarei mais vezes a essa tribuna para, em nome da Bancada do PT, defender, aqui, esse programa, que, posso dizer com toda certeza, é um dos programas que mais inclusão social gerou e vai continuar gerando no nosso País”, concluiu.

Leia mais:

“Críticos do Mais Médicos vão perder mais uma vez”, afirma Humberto Costa

Vacinação contra o HPV começa hoje em todo o País

Leia também