IBGE: percentual da população evangélica cresce de 15,4% para 22,2%

:: Da redação29 de junho de 2012 16:32

IBGE: percentual da população evangélica cresce de 15,4% para 22,2%

:: Da redação29 de junho de 2012

Outro indicador importante do conjunto de dados divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira, mostra a religiosidade da população, de acordo com o credo de sua adoção.

O número que mais se destaca, entre os divulgados, mostra o crescimento da população evangélica no Brasil, com crescimento, entre os anos 2000 e 2010, de 15,4% para 22,2% sobre o total da população, congregando cerca de 42,3 milhões de pessoas.

Este percentual coloca a comunidade evangélica como a segunda maior do Brasil, atrás somente do número de católicos, que, no mesmo período, caiu de 73,6% para 64,6% da população, com cerca de 123 milhões. Este número ainda mantém o Brasil como o maios país católico do mundo.

Os números relacionados ao crescimento dos evangélicos no Brasil pode ser melhor aferido, quando se compara com o número de pessoas que seguiam essa região no início dos anos 90, quando apenas 9% das pessoas entrevistadas se declaravam credo pentecostal. Com a expansão das igrejas evangélicas pelo país e a veiculação de programas religiosos nas emissoras de televisão, tal índice subiu 44,16%.

Rondônia é o estado que concentra o maior percentual de evangélicos no País, com cerca de 33% sobre o total da população do estado. Na outra ponta, o Piauí é o que apresenta o menor percentual, com 9,7%.

A pesquisa mostra ainda que 60% são de origem pentecostal, 18,5%, evangélicos de missão e 21,8 %, evangélicos não determinados. Os religiosos consideram que o Brasil possui a maior concentração mundial de evangélicos de origem pentecostal.

Ainda de acordo com o IBGE, o aumento no número de evangélicos é proporcional ao crescente declínio da religião católica, que perdeu 9,4% de fiéis em relação ao Censo de 1991.

A pesquisa também indica que também no período entre 2000 e 2010, também cresceu o número de pessoas que se declaram espíritas, de 1,3% para 2% da população, ou cerca de 3,8 milhões de pessoas.  O Rio de Janeiro é o estado com o maior índice de pessoas que se declararam espíritas, com 4%, seguido de São Paulo (3,3%), Minas Gerais (2,1%) e Espírito Santo (1%).

Já as pessoas que se declaram sem religião somam aproximadamente 15 milhões. O Censo 2010 também registrou aumento entre a população que se declarou sem religião. Em 2000 eram quase 12,5 milhões (7,3%), ultrapassando os 15 milhões em 2010 (8,0%). Os adeptos da umbanda (407 mil) e do candomblé (167 mil) mantiveram-se em 0,3% em 2010.

(Com informações das Agências)

Leia também