Ideia de chicotear presos é volta à Idade Média, diz Suplicy

:: Da redação7 de outubro de 2011 12:22

Ideia de chicotear presos é volta à Idade Média, diz Suplicy

:: Da redação7 de outubro de 2011

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) reagiu duramente ao discurso do senador Reditário Cassol (PP-RO) que criticou o auxílio pago pelo Governo Federal às famílias dos presos, e defendeu o uso do chicote como forma de disciplinar os detentos. “Posso compreender a sua indignação, mas, de maneira alguma, aprovaria a utilização do chicote, porque seria uma volta à Idade Média”, disse o parlamentar petista em aparte no plenário do Senado.

“Facilidade para pilantra, vagabundo, sem-vergonha, que devia estar atrás da grade de noite e de dia trabalhar. E quando não trabalhasse de acordo, o chicote, que nem antigamente, voltar”, disse Cassol em seu discurso.

O chamado auxílio-reclusão é um benefício pago pela Previdência Social aos dependentes do segurado preso, durante o período em que estiver sob regime fechado ou semi-aberto. Presos sob o regime condicional ou cumprindo pena em regime aberto não têm direito a receber o benefício.

“Não faz sentido o Governo Federal premiar a família de um criminoso e deixar familiares das vítimas sem nenhuma proteção social ou financeira. É um absurdo que a família de um pai morto pelo bandido, por exemplo, fique desamparada, enquanto a família do preso que cometeu o crime receba o auxílio previdenciário de R$863,60. O auxílio é maior até do que o salário mínimo aprovado pelo Congresso Nacional, que é hoje R$545,00”, disse o senador.

Com informações de agências online

Leia também