Incêndio na boate Kiss será tema de audiência

:: Da redação20 de novembro de 2013 17:40

Incêndio na boate Kiss será tema de audiência

:: Da redação20 de novembro de 2013

Segundo Paim, passados dez meses do
acidente, os familiares das vítimas estão se
sentindo abandonados pelo poder público e
querem ser ouvidos

As consequências do incêndio da boate Kiss – tragédia que resultou na morte de 241 pessoas em janeiro deste ano – serão tema de debate na Comissão de Direitos Humanos (CDH). O requerimento, do senador Paulo Paim (PT-RS), foi aprovado na manhã desta quarta-feira (20).

Segundo ele, passados dez meses do acidente, os familiares das vítimas estão se sentindo abandonados pelo poder público e querem ser ouvidos. “Eles precisam falar o que está acontecendo para que possamos apoiar. Há casais, por exemplo, que perderam todos seus filhos e precisam, inclusive de apoio psicológico. Os familiares entendem que aqui na Comissão de Direitos Humanos do Senado seria melhor espaço para dialogar com o governo”, afirmou Paim.

Além de parentes de feridos e mortos na tragédia, serão convidados representantes dos ministérios da Saúde, da Justiça, do Ministério Público e da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

Outras audiências
Além de debate sobre a boate Kiss, a CDH aprovou nesta quarta-feira requerimentos para a realização de outras nove audiências públicas com a presença de convidados para tratar dos seguintes temas:

* A prevenção e o combate ao trabalho escravo de imigrantes;

* O desenvolvimento do esporte adaptado para pessoas com deficiência no Brasil;

* A qualidade de vida dos aposentados;

* O direito fundamental à saúde e à alimentação escolar;

* O direito de greve no serviço público;

* Os 25 anos da Fundação Palmares e os 10 anos da Secretaria de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Seppir);

* A participação da CDH na organização da Semana Internacional da Pessoa com Deficiência, entre os dias 2 e 6 de dezembro;

* As novas configurações das famílias;

* Os desaparecidos da democracia.

Diante do grande número de reuniões solicitadas, a presidente da comissão, senadora Ana Rita (PT-ES), informou que vai se reunir com integrantes do colegiado para definir uma agenda a partir das prioridades apresentadas.

Com informações da Agência Senado

Leia mais:

Viana quer lei nacional para regular boates e casas noturnas

Paulo Paim quer debater segurança de eventos

Paim se emociona ao homenagear vítimas de Santa Maria

Leia também