Indústria apoia projeto de Aníbal sobre plebiscito no Acre

Senador recebeu documento com 10 mil assinaturas de apoio ao plebiscito do fuso horário.

:: Da redação2 de julho de 2012 14:48

Indústria apoia projeto de Aníbal sobre plebiscito no Acre

:: Da redação2 de julho de 2012

Entrega_das_assinaturas_fuso_horario_11

Na tarde desta sexta-feira (29/06), o senador Aníbal Diniz (PT-AC) recebeu um abaixo assinado com mais de 10 mil assinaturas de pessoas que apoiam o projeto de realização de um plebiscito proposto por ele para resolver definitivamente a questão do horário no Acre.

As assinaturas foram entregues pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), Carlos Sasai, que fez questão de dizer ao senador que o documento manifesta a posição do setor industrial acreano pela permanência do atual fuso horário. “Três horas de diferença com relação à Brasília significa uma dificuldade muito grande e a manutenção desse horário é, realmente, a vontade do setor industrial do Estado”, lembrou o presidente da Federação da Indústria.

O vice-presidente da Fieac, João Francisco Salomão, também compartilha da mesma opinião e aproveitou o encontro para agradecer o senador pela iniciativa. Salomão disse acreditar que a população já está acostumada com o novo horário. “Foi o que comprovamos com a coleta dessas assinaturas”, disse ele se referindo a manifestação principalmente dos trabalhadores da construção civil que voltam para casa ainda com a luz do dia.

O senador Aníbal Diniz é o autor do Projeto de Decreto Legislativo (PDL 77/2012) que prevê a realização de plebiscito, em 2014, para que a população do Acre, do Amazonas e do Pará decida, definitivamente, sobre o fuso horário na região. Aníbal explicou que o referendo realizado em 2010 não tem efeito porque contém vícios de origem, já que a consulta popular não foi apresentada junto com o projeto que modificou o horário no Estado e, além disso, o referendo foi realizado apenas no Acre sem levar em consideração a opinião dos moradores do Amazonas e Pará.

“A Fieac mostra que esta não é uma causa só minha e agradeço pelo empenho em obter essas assinaturas. Mostra que tenho suporte para continuar defendendo este projeto que propus não de maneira impensada, mas baseado em estudo legislativo adequado. Pois a lei do atual horário já está em vigor e só pode ser modificada por um plebiscito e não por referendo”, disse o senador.

Assessoria de Imprensa do senador Aníbal Diniz

 

Leia mais:

Aníbal quer novo plebiscito sobre o fuso horário no Acre

Fuso horário do Acre: “Plebiscito é solução consistente”, diz Aníbal

Leia também