Internações de idosos diminuem 70% em todo o País

:: Da redação8 de outubro de 2012 13:12

Internações de idosos diminuem 70% em todo o País

:: Da redação8 de outubro de 2012

O índice se deve à oferta de programas de envelhecimento saudável por operadoras de planos de saúde aos seus usuários, com apoio do Ministério da Saúde e da ANS

Programas para promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças em idosos, criados por operadoras de planos de saúde, beneficiaram 1,2 milhão de usuários em um ano e diminuíram em 70,36% o número de internações hospitalares de pessoas maiores de 60 anos.

A queda no índice é um dos resultados do Programa para Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doença (Promoprev), desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde (ANS), que estimula os planos de saúde a adotarem ações de prevenção de riscos e doenças, redução dos anos perdidos por incapacidade e aumento da qualidade de vida.

Os dados foram apresentados nessa quinta-feira (4), no Rio de Janeiro (RJ), pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo diretor-presidente da ANS, Maurício Ceschin.

“Essa ação muda a visão sobre atenção à saúde. Os planos são de saúde, não são planos de doença”, destacou o ministro. “Em apenas um ano, a quantidade de planos que ofereceram programas de mudanças de hábitos de vida, como programa para largar o tabaco e de estímulo de atividade física,  aumentou em seis vezes e o número de pessoas que participam desses programas também acompanhou o crescimento, aumentou seis vezes. A forte adesão mostra que temos que criar oportunidades para que as pessoas tenham mais qualidade de vida”, completou Alexandre Padilha.

O Promoprev incentiva as operadoras a oferecer serviços voltados para promoção de qualidade de vida. O balanço de um ano do programa trouxe outros importantes resultados: a redução de 67% de fumantes e, em apenas oito meses, a diminuição do peso corporal em 62% dos inscritos.

Concessão de bônus

As operadoras podem conceder bônus e descontos a usuários que adotam hábitos mais saudáveis para prevenção de doenças. Algumas operadoras já ofereciam esse serviço ao usuário, no entanto, após a criação do Programa houve um forte crescimento de adeptos. No primeiro ano, o número de beneficiados cresceu quase seis vezes, chegando a 1,2 milhão; e a adesão entre as operadoras aumentou na mesma proporção. Antes da medida e dos incentivos, apenas 127 operadoras ofereciam este tipo de programa. Atualmente, são 760.

Hoje, 72% das mortes no Brasil são provocadas por algum tipo de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT): 43% dos óbitos é provocado por doenças cardiovasculares, 22,6% por câncer, 8% por problemas respiratórios crônicos e 6,9% por diabetes.  O balanço também revela que 92% dos participantes mantêm a pressão arterial controlada e 63% dos inscritos diabéticos mantém a glicose dentro dos padrões de normalidade.

Promoprev

O Promoprev prevê que para uma pessoa envelhecer com qualidade, com menos carga de doença, é preciso cuidar da saúde desde o nascimento; 81,6% das mães inscritas nos programas amamentaram, exclusivamente, seus filhos por seis meses, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Os programas possuem enfoque nas atividades voltadas para temas como estímulo à atividade física, alimentação saudável, prevenção do câncer, das doenças sexualmente transmissíveis, da osteoporose, da hipertensão, da diabetes, do tabagismo e da obesidade. Outra área de atenção é a da saúde do idoso, que abrange ações de prevenção e de acesso a cuidados primários de saúde, que visam a detectar e gerenciar precocemente as DCNT que, associadas à idade mais avançada, são responsáveis pela maior parte das perdas da capacidade funcional das pessoas.

Saiba mais sobre o Programa http://pt.scribd.com/doc/65699720/Manual-Promoprev

Ministério da Saúde

Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia também