Jorge comemora rede de bibliotecas públicas do Acre

A mais recente é a de Cruzeiro do Sul, que segue o conceito de centro de saber

:: Da redação21 de fevereiro de 2014 18:43

Jorge comemora rede de bibliotecas públicas do Acre

:: Da redação21 de fevereiro de 2014

“Um governo pode melhorar a vida de um povo de muitas maneiras. A mais duradoura, mais definitiva, mais acertada é através da educação, através do conhecimento”

O senador Jorge Viana (PT-AC) comemorou, em discurso ao plenário nesta sexta-feira (21), a inauguração da nova biblioteca no município de Cruzeiro do Sul, parte de um projeto que vem dotando o estado do Acre de uma rede de bibliotecas públicas modernas, integradas à rede mundial de computadores e que seguem o conceito de centros de saber, muito mais do que um espaço para armazenamento e empréstimo de livros.

“Um governo pode melhorar a vida de um povo de muitas maneiras. A mais duradoura, mais definitiva, mais acertada é através da educação, através do conhecimento”, afirmou o senador. O primeiro desses equipamentos, a Biblioteca da Floresta, foi inaugurada no Acre quando Viana era governador do estado. É um espaço interativo, com exposições, acesso à internet, brinquedoteca com cuidadores para as crianças, gibiteca e outros recursos contemporâneos.

O senador destacou o esforço iniciado em seu governo para tornar os prédios públicos do estado em instalações dignas de receber todos os cidadãos. “Claro, as escolas foram a prioridade. Nossos melhores prédios públicos são as nossas escolas. Mas, no Acre, assumimos um compromisso: da delegacia ao hospital e, principalmente, a escola, tem que ter qualidade. Delegacia não é lugar de bandido. Delegacia é um lugar onde cidadão que tem algum problema vai procurar seus direitos”, relatou o senador. “Se a escola é o melhor prédio público da cidade é porque deve ter alguma importância isso. Não é o mais luxuoso. É o mais acolhedor”.

Em oito anos como governador, Viana comandou a implantação de 14 bibliotecas grandes, além da instalação de pequenas bibliotecas em todas as escolas públicas. “Em cada bairro pobre nós treinamos pessoas, tínhamos uma casa de leitura com pessoas treinadas, contadoras de histórias ajudando a passar para as crianças pobres esse amor e esse apego pela leitura”, contou o senador.

Ele também recordou a experiência à frente da prefeitura de Rio Branco, a capital acreana, que também passou por grande transformação. O foco do trabalho foi além das crianças, acompanhando também as famílias. Desse período, Viana traz a convicção de que as dificuldades de aprendizado das crianças mais pobres não são uma sina, mas decorrência da de uma realidade que tem que ser revertida globalmente. “Não têm nada a ver com talento ou inteligência. Uma criança mal alimentada, mal cuidada e sem acesso a uma série de recursos tem imensas desvantagens”.

O desafio da Secretaria Municipal de Educação, contou Viana, foi identificar as crianças com dificuldade de aprendizado e apoiar também as famílias, com um bem-sucedido programa de alfabetização de adultos.

Leia mais:

Aníbal comemora inauguração de biblioteca em Cruzeiro do Sul

Viana: educação foi fundamental para avanço do Acre

 

Leia também