Líderes fecham acordo e Congresso Nacional votará 4 vetos presidenciais

:: Da redação20 de agosto de 2013 21:12

Líderes fecham acordo e Congresso Nacional votará 4 vetos presidenciais

:: Da redação20 de agosto de 2013

“Nós teremos discussões para facilitar os
encaminhamentos e será por projeto, ou
seja, cada projeto será analisado
independente da quantidade de vetos.
A discussão será única e, com isso,
teremos uma sessão mais célere”

O líder do PT e do Bloco de Apoio ao Governo, senador Wellington Dias (PT-PI), afirmou nesta tarde, após participar de reunião de líderes na presidência do Senado, que por ampla maioria foi aprovada uma regra para votar os vetos que estão trancando a pauta de votações. Na sessão de hoje do Congresso Nacional, quatro de seis vetos presidenciais serão analisados, sobre o Pronatec, cesta básica, sobre o Fundo de Participação dos Estados (FPE) e sobre o Ato Médico. Dois vetos ficarão para a sessão seguinte, prevista para a terceira terça-feira do mês, ou para uma sessão extraordinária se houver necessidade. “Nós teremos discussões para facilitar os encaminhamentos e será por projeto, ou seja, cada projeto será analisado independente da quantidade de vetos. A discussão será única e, com isso, teremos uma sessão mais célere”, afirmou.

O líder explicou que a base do governo trabalhará pela manutenção dos quatro vetos presidenciais da pauta de hoje. Segundo ele, considerando que na reunião de líderes surgiu uma proposta de entendimento entre governo e oposição, tudo indica que um projeto de lei será encaminhado para o Congresso estabelecendo pontos discordantes em relação ao Ato Médico. “O que eu posso afirmar é que a orientação do governo para os líderes que compõem a base é recuperar os atos editados a partir do projeto encaminhado ao Congresso e fazer a manutenção daquilo que foi vetado pela presidenta”, afirmou.

Em relação a outros dois vetos, relacionados aos projetos que tratam da extinção da multa de 10% do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e sobre o refis, eles serão analisados em outra sessão do Congresso Nacional. “Quanto ao FGTS, estamos buscando o entendimento e da parte da Câmara existe a possibilidade de um projeto estabelecer uma redução gradativa, mas estamos analisando essa matéria junto com o governo e o conjunto de líderes”, informou.

Quanto ao Fundo de Participação dos Estados (FPE), a oposição quer derrubar o veto presidencial para garantir uma compensação financeira da União para estados e municípios no valor equivalente aos incentivos fiscais (desonerações tributárias) concedidas pelo governo a partir do ano passado, como forma de reaquecer a economia. “As contas feitas por nossa assessoria indicam que nós teríamos num ano como 2012, cerca de 104 bilhões de arrecadação, dos quais 42 bilhões deveriam ser repassados aos estados e municípios. O governo está dizendo que não suporta fazer essa compensação. Mas o que abriu um entendimento é a possibilidade de priorizar o projeto que muda os indexadores da dívida dos estados”, afirmou.

Veto Pronatec

Veto Cesta Básica

Veto do FPE

Veto Ato Médico

 

Leia mais:

Ato Médico: acordo proposto pelo Governo pode evitar derrubada de vetos

Dilma quer negociação para evitar queda de vetos


Leia também