Lindbergh: protestos fazem parte da formação política


Ex-líder estudantil, o senador fluminense defendeu mais tolerância por parte da polícia durante as manifestações estudantis no País.

:: Da redação9 de novembro de 2011 18:12

Lindbergh: protestos fazem parte da formação política

:: Da redação9 de novembro de 2011

Ex-líder estudantil, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) defendeu, nesta quarta-feira (09/11), em entrevista ao site da Liderança do PT no Senado, mais tolerância por parte da polícia durante as manifestações estudantis no País. Lindbergh, que na década de 90 foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), intercedeu em favor do estudante que foi detido pela polícia do Senado Federal, ocorrido na última terça-feira (08/11), durante a votação do projeto do Código Florestal. Raphael  Pinheiro da Rocha foi imobilizado com uma pistola de eletrochoque utilizada pela polícia legislativa.

“Nós temos que entender o papel da juventude. Eles estão lutando por uma bandeira superjusta. Estão lutando contra o Código Florestal. Não pode ter violência contra essa garotada e a gente tem que entender a formação do processo político. Eu fico muito feliz quando vejo jovens lutando por uma causa”, afirmou o senador, acrescentando ter ficado preocupado com o estudante e por isso, foi até o local onde rapaz estava detido.

suplicy_estudantesDe acordo com Lindbergh Farias, as pessoas precisam perceber a importância de ter a juventude lutando por uma causa importante. O senador disse não ter informações suficientes para avaliar se a polícia legislativa cometeu algum excesso. Porém, não vê necessidade do uso de técnicas, como eletrochoque, por exemplo, para dispersar manifestações pacíficas de estudantes.

Lindbergh relembrou o tempo em que presidiu a UNE e liderou o Movimento dos Caras Pintadas. “Quem está falando hoje é um senador, mas que invadiu muito plenário, em vários momentos. Veja como se dá o processo de formação da atuação política, da cidadania. Por isso, é importante que os seguranças entendam o processo”, afirmou o senador, acrescentando que essas manifestações não são realizadas por inimigos da sociedade, mas por jovens que querem mudar o mundo e lutar por causas justas que, no futuro, poderão ser os novos deputados e senadores.

Eunice Pinheiro

Ouça a entrevista do senador Lindbergh Farias

{play}images/stories/audio/Lindbergh manifestações.mp3{/play}

Clique com o botão direito para baixar o áudio

Leia mais

Viana condena agressão a estudante no Senado

Manifestantes entram em conflito com Polícia do Senado

Veja debate da GloboNews sobre o movimento na USP com a participação do professor de história da universidade, Henrique Carneiro.

Em discurso do Senado, Lindbergh Farias analisou o movimento internacional da juventude.

Leia também