Lula Pelo Brasil

Lula transformou o Nordeste, dizem lideranças no Ceará

Senador Pimentel apontou os avanços obtidos nos governos Lula e Dilma na região
:: Assessoria do senador José Pimentel30 de agosto de 2017 13:27

Lula transformou o Nordeste, dizem lideranças no Ceará

:: Assessoria do senador José Pimentel30 de agosto de 2017

O primeiro dia da caravana Lula pelo Brasil no Ceará, nesta terça-feira (29/8), foi marcado por forte emoção e pela renovação da esperança do povo cearense. O senador José Pimentel (PT-CE) acompanhou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no trajeto pelos municípios de Quixeré, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Ibicuitinga e Quixadá, onde o dia terminou com o Ato pela Democracia, na Praça José de Barros.

Ao longo do percurso, Lula recebeu diversas homenagens e centenas de pessoas se aglomeraram na estrada para demonstrar carinho e reconhecimento ao ex-presidente da República. Nos municípios em que a caravana parou, Lula assistiu a apresentações populares e recebeu homenagens políticas e de movimentos sociais. Em Morada Nova, Lula foi homenageado pela Associação de Vaqueiros e recebeu um gibão e um chapéu de couro típicos.

No maior evento, em Quixadá, o ex-presidente assistiu a apresentações de dois sanfoneiros mirins, recebeu a Medalha Rachel de Queiroz, da Câmara de Vereadores, além de títulos de cidadania de Massapê e de Iguatu. Logo no início do ato político, Lula recebeu um abadá de um estudante africano da Guiné Bissau, aluno da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) em Redenção.

“Lula transformou Quixadá num grande centro do conhecimento, já no seu primeiro mandato, quando foram instalados no município o Instituto Federal de Educação e a Faculdade Rainha do Sertão. A Faculdade Rainha do Sertão estava nas prateleiras do Ministério da Educação (MEC) há bastante tempo e, ainda em 2003, ele [Lula] e o MEC autorizaram”

Senador José Pimentel (PT-CE)

Investimentos
Em Quixadá, Pimentel falou sobre a transformação do Nordeste ao longo dos 13 anos de governo do PT, especialmente no campo da educação. Segundo o senador, “Lula transformou Quixadá num grande centro do conhecimento, já no seu primeiro mandato, quando foram instalados no município o Instituto Federal de Educação e a Faculdade Rainha do Sertão. A Faculdade Rainha do Sertão estava nas prateleiras do Ministério da Educação (MEC) há bastante tempo e, ainda em 2003, ele [Lula] e o MEC autorizaram.”

Pimentel também lembrou que Lula encaminhou ao Congresso Nacional o Plano Nacional de Educação (PNE), estabelecendo 20 metas para melhorar a qualidade da educação brasileira em um prazo de 10 anos, desde a educação infantil até a pós-graduação. “Esse plano resultou na realização de 5.570 conferências municipais, estaduais e nacional, foi aprovado por unanimidade no Senado Federal e sancionado pela presidenta Dilma Rousseff sem vetos, em 2014”, disse. O senador foi relator do PNE no Senado.

Conquistas
Ao discursar para milhares de pessoas, em Quixadá, Lula enalteceu as conquistas da parte mais pobre da população brasileira – sobretudo a nordestina – durante os anos de governo do PT. Ele citou a transposição das águas do rio São Francisco, a construção de 1,4 milhão de cisternas, a redução da fome e do analfabetismo e a construção de universidades e escolas técnicas. O ex-presidente disse que sempre sonhou em tirar o Brasil da miséria e destacou sua crença na capacidade de transformação da parcela mais pobre da população. “O povo nordestino e o povo pobre desse país é igual a qualquer outro. É só dar uma oportunidade que eles vão dar um salto de qualidade extraordinário” afirmou.

Lula também criticou o governo Temer pelo desmonte da maioria das políticas de inclusão criadas pelo governo petista. “Eles estão parando [com as políticas inclusivas] porque para aquela grã-finagem que está no governo agora pobre não existe, pobre atrapalha. Para mim, pobre é a razão da construção desse País”, disse.

“Eu sei que eles estão destruindo o Brasil. Estão vendendo a Petrobras, querem acabar com o Banco do Brasil, com a Caixa Econômica, estão vendendo a Eletrobrás, acabaram com a indústria naval. É aquele tipo de gente que ao invés de trabalhar começa a vender as coisas por incompetência política”

Lula

Para o ex-presidente as políticas adotadas por Temer estão levando o país à uma crise sem precedentes. “Eu sei que eles estão destruindo o Brasil. Estão vendendo a Petrobras, querem acabar com o Banco do Brasil, com a Caixa Econômica, estão vendendo a Eletrobrás, acabaram com a indústria naval. É aquele tipo de gente que ao invés de trabalhar começa a vender as coisas por incompetência política”, afirmou. E lembrou que, mesmo com a queda na arrecadação e nos investimentos, o Governo “utilizou R$ 14 bilhões para comprar deputados e não ser afastado”.

Ovacionado pelo público, Lula encerrou seu discurso com um recado: “Se eu for candidato, eles têm que saber que vocês vão ganhar as eleições outra vez. Se eles não sabem consertar o País que eles mesmos quebraram, eu vou dizer que um metalúrgico sem diploma universitário é capaz de fazer ele voltar a crescer”.

Oportunidades
O governador do Ceará, Camilo Santana, que também acompanhou a caravana de Lula na chegada ao estado, discursou em Quixadá, destacando a importância do legado do governo petista para o povo nordestino. Santana relembrou que o Ceará aboliu a escravidão quatro anos antes da assinatura da Lei Áurea e destacou: “Mas quem mais libertou o povo Nordestino foi o presidente Lula. Libertou dando a oportunidade para que o jovem pobre e do campo fizesse um curso universitário; dando a oportunidade para que as pessoas tivessem água em casa; dando moradia com o Minha Casa, Minha Vida”.

O governador também criticou o desmonte das políticas implementadas durante o governo do PT, promovido pelo governo Temer. “As conquistas que o povo teve durante o seu governo, nós não aceitamos perder, especialmente os direitos da juventude, dos índios, dos assentados e dos sem-terra”, disse.

Leia também