Lula por Sergipe

Caravana em Sergipe passa por cinco cidades

Lula passará cerca de 3 dias na região. Deputado petista relembra políticas que permitiram o acesso à moradia e a melhoria da educação na região
:: Agência PT de Notícias20 de agosto de 2017 16:49

Caravana em Sergipe passa por cinco cidades

:: Agência PT de Notícias20 de agosto de 2017

Depois de passar pela Bahia, o próximo destino do projeto Lula pelo Brasil é Sergipe. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passará por cinco cidades no estado e tem encontro marcado com o povo durante quase três dias. O grande percurso, feito de ônibus, carro e até mesmo barco, será encerrado no dia 5 de setembro, no Maranhão.

Durante 20 dias, Lula passará por 25 cidades em todos os estados nordestinos. O objetivo do projeto é ver de perto a realidade brasileira e as grandes transformações pelas quais o Brasil passou nos governos do PT.

Além da capital, Aracaju, o líder petista passará por Estância, Lagarto, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória. O vice-presidente do PT e coordenador da caravana, Marcio Macedo, destaca que a passagem de Lula por Sergipe é um momento de paz e esclarece que a caravana não tem caráter eleitoral, e sim de aproximação com a população.

“Essa caravana não tem nada a ver com eleição. Lula já fez esse tipo de ação no passado e continuará fazendo, pois não é um líder de gabinete, de ficar trancado numa sala. Ele é do povo e se alimenta da sua relação com as pessoas”.

“A forma de Lula se relacionar com o povo é de perto, conversando com as pessoas. Ele tem relação muito forte com as massas. É um desses líderes que acontece na humanidade de tempos em tempos. Lula se inspira no povo e busca inspiração na nossa gente. É uma pessoa simples, de hábitos simples. É natural que ele se atire ao povo e o povo se atire a ele de uma forma muito respeitosa e carinhosa. Isso tem que ser respeitado e ele fará em qualquer lugar onde estiver”, ressaltou.

O deputado João Daniel, eleito pelo PT em Sergipe, garante que o povo do estado vai receber o ex-presidente com muito carinho. “Vamos recebê-lo com muito carinho, nosso maior líder da classe trabalhadora. Lula precisa estar do lado do povo que o povo passe uma energia positiva para que ele também tenha força para enfrentar essa guerra da grande”.

Os atos em Sergipe começam na tarde do domingo (20), pela cidade de Estância. Lá, a partir das 16h, o ex-presidente participará de um ato cultural no Largo dos Correios, no centro da cidade, quando receberá o título de cidadão estanciano. No dia seguinte, a caravana iniciará as atividades em Lagarto, cidade que recebeu o campus da Saúde da Universidade Federal de Sergipe (UFS) durante os governos petistas. A instituição concederá o título Honoris Causa a Lula, em solenidade marcada para as 9h.

Depois, o grupo seguirá para Itabaiana, onde um ato político com a militância do PT está programado para ocorrer na Associação Atlética do município a partir das 13h. Ainda na segunda-feira (21), o ex-presidente chegará a Nossa Senhora da Glória, no Sertão sergipano. Na cidade, ele participará de um ato público, no qual será agraciado com o título de cidadão gloriense, na Praça de Eventos, às 17h. Já na terça-feira (22), Lula cumprirá agenda em Aracaju, no Iate Clube da capital, oportunidade na qual reunirá a militância e lideranças políticas. O ato terá início às 9h.

João Daniel lembra de inúmeras conquistas do povo de Sergipe, que permitiram o desenvolvimento do estado, durante os governos de Lula e da presidenta eleita Dilma Rousseff. Segundo ele, proporcionalmente, Sergipe foi o estado que mais recebeu moradias do Minha Casa, Minha Vida para a zona rural: 10 mil casas.

“Ele tem que ser candidato para que se respeite a democracia e a vontade popular, para novamente termos um presidente que volte a olhar o Brasil e que o país possa ser respeitado internacionalmente, valorizado”, defende João Daniel.

Além de ter sido um estado bastante beneficiado com a construção de moradias, os governos do PT também garantiram Bolsa Família para as famílias mais pobres da região e valorizaram a agricultura familiar, inclusive com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), permitindo e apoiando o desenvolvimento das pessoas, sobretudo em áreas de assentamento.

O PAC Máquinas, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, foi outro programa que auxiliou a região, fornecendo equipamentos para a construção das estradas vicinais (locais).

Na área da educação, o PT na Presidência da República garantiu a expansão da Universidade Federal de Sergipe, que tinha apenas um campus, e hoje possui seis campi em todo o estado. Além disso, o programa Caminhos da Escola levou ônibus escolares para todos os municípios para que as crianças pudessem ter um transporte digno para a escola. O deputado lembra que, muitas vezes, elas precisavam ir estudar de caminhão pau de arara, lembra Daniel.

Os sergipanos também foram beneficiados com o aumento no número de campus do Instituto Federal (antiga Escola Técnica) – de três para sete campi. Além disso, 27 mil sergipanos foram beneficiados com bolsas do Prouni.

Vale lembrar, também, de um dos principais programas que ajudaram a melhorar a vida do povo no semiárido: a construção de cisternas. Ao todo, foram instaladas 1,2 milhão de cisternas para consumo humano, pelos governos de Lula e Dilma Rousseff, que garantiram água durante a maior seca das últimas décadas no Nordeste. E Sergipe foi um dos estados beneficiados.

“As casas tiveram suas cisternas construídas, o que foi muito importante porque havia e ainda há lugares onde não tem água encanada”, afirma o deputado.

Os índices de pobreza e miséria também reduziram sensivelmente nos governos Lula e Dilma. 434 mil pessoas saíram da extrema pobreza no Estado. Mais de 268 mil pessoas são atendidas pelo Bolsa Família. A mortalidade infantil caiu 42% entre 2002 e 2013. 96% das crianças estão na escola

Caravana da Cidadania
Daniel relembra as caravanas que Lula fez nas décadas de 1980 e 1990. Para ele, eram viagens de suma importância, quando Lula visitava as comunidades. “Naquela época, havia uma expectativa de construir um projeto de nação, um projeto para o Brasil”, conta.

Ele lembra que o presidente passou por uma cidade onde havia muitos homens e mulheres com membros decepados pelo sisal, uma máquina agrícola muito perigosa que era utilizada na época. “E o presidente Lula olhava, via, e dizia: quando nós formos governo, vamos buscar uma solução. Tudo tinha solução”.

“Em todos os locais, ele levava uma esperança, que depois se transformou em realidade. Os oito anos de Lula e os quatro da Dilma foram governos que respeitaram a construção de políticas nacionais para a nossa população brasileira”, diz. “Agora, é mais uma retomada, de dizer que o Brasil tinha com Lula e Dilma e pode voltar a ter esperança”, defende o deputado.

Os desmontes das políticas públicas
Desde o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, Sergipe tem vivido 13 anos em um, segundo o deputado João Daniel. O governo de Michel Temer (PMDB) tem desmontado as políticas que os governos de Lula e Dilma tinham implementado uma a uma.

A assistência técnica para agricultores familiares, por exemplo, foi paralisada, segundo o deputado. Após 6 anos de estiagem, este ano choveu durante o inverno. Mas o aproveitamento foi baixo, porque não havia técnicos para auxiliar os assentamentos na criação de projetos e na captação de recursos. No estado, foram 180 profissionais suspensos do programa de assistência técnica, afirma o deputado.

Também foram reduzidos os recursos para o Bolsa Família na região. O Minha Casa, Minha Vida entidades – voltado à população de renda mais baixa – também está paralisado, sobretudo para as moradias na área rural.

Lula pelo Brasil
A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos estados do Nordeste, entre agosto e setembro, é a primeira etapa de um projeto que deve alcançar todas as regiões do país nos meses seguintes.

O projeto Lula Pelo Brasil é uma iniciativa do PT com o objetivo de perscrutar a realidade brasileira, no contexto das grandes transformações pelas quais o país passou nos governos do PT e o deliberado desmonte dos programas e políticas públicas de desenvolvimento e inclusão social, que vem sendo operado pelo governo golpista nos últimos dois anos.

Leia também