Marta e o balanço do Vale Cultura: brasileiros investiram R$ 13 milhões

Os cartões do Vale Cultura já foram distribuídos a 215.600 trabalhadores de todas as regiões do Brasil que recebem até cinco salários mínimos - R$ 3.620. Ao todo, R$ 13,7 milhões já foram consumidos por meio do vale - e, desse valor, R$ 12 milhões (88% do total) foram utilizados para comprar livros, jornais, revistas e artigos de papelaria.

:: Da redação9 de julho de 2014 19:44

Marta e o balanço do Vale Cultura: brasileiros investiram R$ 13 milhões

:: Da redação9 de julho de 2014

Os dados foram divulgados pela senadora licenciada Marta Suplicy, ministra da Cultura, em evento na Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT/SP, em São Bernardo do Campo. “Há um consumo muito maior de livros e revistas. O setor saiu muito na frente do cinema e do teatro”, disse a ministra aos jornalistas que acompanharam o encontro.

Em sua página no Facebook, o líder do PT no Senado, Humberto Costa, reforça com um questionamento: “Quem disse que brasileiro não gosta de ler? Com o Vale Cultura, aquele benefício esperto que facilita o acesso a uma maior diversidade de atividades culturais, podemos afirmar que a galera gosta de ler sim”, escreveu o senador.

Em segundo lugar nos gastos com o vale-cultura, aparece o setor cinematográfico, com R$ 1,2 milhão consumido, equivalente a 9,2% do total. Em seguida, com 1,3% e R$ 180 mil consumidos, está o comércio varejista de instrumentos musicais e acessórios. O setor musical, de venda de discos, CDs, DVDs e fitas, aparece em quarto lugar, com R$ 90,6 mil e 0,66%.

O teatro ficou em quinto lugar, com R$ 52,6 mil e 0,38% do total consumido. Marta aponta um dado que considera interessante quando levado em conta o fato de que em um ano, um trabalhador recebe, por meio do Vale Cultura, um total de R$ 600. “Com isso, neste período, pode-se consumir 40 sessões de cinema ou 35 peças de teatro, 28 livros, 50 entradas em eventos de arte e 12 shows musicais. É bastante. Isso muda a vida de uma pessoa. É uma qualificação extraordinária, além de ser lazer.”

Outro ponto a ser ressaltado é que, sendo cumulativo, o beneficio pode também ser utilizado para pagar cursos e comprar produtos mais caros. “Os beneficiados estão comprando instrumentos musicais. Daqui a pouco vão fazer

O Vale Cultura é destinado, prioritariamente, a trabalhadores que recebam até cinco salários mínimos e segue a mesma lógica de funcionamento do Vale Transporte e do Vale Refeição. O trabalhador beneficiado recebe um cartão que, mensalmente, é carregado com R$ 50, dos quais até R$ 5 podem ser descontados do salário. O valor é cumulativo, sem vencimento e pode ser usado em ingressos de teatro, cinema, museu, espetáculo, show e compra de livro, revista, jornal, DVD e CD. 

Leia também