MEC faz parceria com o Senac para formação de técnicos

:: Da redação10 de setembro de 2012 15:56

MEC faz parceria com o Senac para formação de técnicos

:: Da redação10 de setembro de 2012

Governo pretende investir cerca de R$ 24 bilhões na capacitação de jovens e adultos via Pronatec – ao todo serão oferecidas 17,2 milhões de vagas em cursos.

O Ministério da Educação vai repassar R$ 214,1 milhões, por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, para que o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) promova cursos técnicos profissionalizantes. A decisão consta da Portaria número 30, publicada na edição desta segunda-feira (10/09) do Diário Oficial da União. Até 2014, o Governo pretende investir cerca de R$ 24 bilhões na capacitação de jovens e adultos via Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) .

A presidenta Dilma Rousseff informou que serão 8 milhões de vagas em cursos de formação técnica e profissional para estudantes do ensino médio de escolas públicas e para trabalhadores, 5,6 milhões para cursos de curta duração, destinados à qualificação profissional de trabalhadores, além de 2,4 milhões de vagas para cursos técnicos voltados aos estudantes do ensino médio, com duração mínima de um ano.Também há uma reserva de 1,1 milhão de vagas para os beneficiários do Plano Brasil sem Miséria. Para pôr em prática essa meta, o Governo Federal deve firmar parcerias com as prefeituras.

Criado há 11 meses pelo Governo, o Pronatec quer expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. Há quatro projetos incluídos no programa. O Bolsa Formação é um deles e busca expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio e de cursos e programas de formação inicial e continuada de trabalhadores.

Também estão no Pronatec a concessão de linhas de crédito para facilitar o acesso de estudantes e trabalhadores empregados ao ensino técnico e profissional, o Brasil Profissionalizado, que amplia a oferta do ensino técnico de nível médio pelos sistemas estaduais de ensino e a Rede e-Tec Brasil, que prevê o aumento da oferta e do acesso à educação profissional e tecnológica a distância.

Com informações da Agência Brasil

Leia também