Médico cubano suspeito de receitar dose excessiva não errou

:: Da redação22 de novembro de 2013 17:09

Médico cubano suspeito de receitar dose excessiva não errou

:: Da redação22 de novembro de 2013

O médico cubano que foi afastado após ser suspeito de receitar uma dose excessiva de remédio a uma criança em Feira de Santana, na Bahia, voltará ao trabalho nesta segunda-feira (25). O anúncio foi feito na noite desta quinta pela Secretaria de Comunicação (Secom) da prefeitura de Feira de Santana, por meio de uma nota.

De acordo com a nota, a comissão concluiu que não houve erro no procedimento adotado pelo médico cubano. Segundo a Secom de Feira de Santana, o médico Washington Abreu, coordenador estadual do Programa Mais Médicos, afirmou que a dosagem indicada pelo médico cubano está correta. Segundo a nota, o coordenador explicou que “as 40 gotas indicadas na receita não eram para ser ministradas em dose única, mas divididas em quatro vezes, a cada seis horas, como consta na receita, desde que a criança sentisse dor ou apresentasse um quadro febril”.

A Secom informou ainda que o médico explicou com detalhes à mãe da criança como administrar a medicação e que onde ele trabalhou anteriormente é comum receitar a medicação da maneira que fez, e não fracionada, como é no Brasil. Segundo Washington Abreu, os médicos do Programa Mais Médicos no estado passarão por reforço no treinamento da prescrição dos medicamentos da atenção básica.

Mãe defende médico
Em nota, a Secom informou que as declarações da mãe da criança dadas à imprensa pesaram na decisão de reintegrar o médico à equipe do programa.

A diarista Gilmara Santos, que levou o filho até um posto de saúde da cidade de Feira de Santana, distante cerca de 100 km de Salvador, afirmou nesta quinta-feira (21) que o atendimento foi perfeito.

“Ele me atendeu muito bem. Ele tratou meu filho super bem, porque tem médico que nem olha na cara da mãe e nem da criança. Ele me explicou direitinho como dar o remédio, disse ainda que a quantidade de gotas é definida a partir do peso da criança. Ele prescreveu 40 gotas, mas foi apenas um erro. Ele me disse exatamente o que eu deveria fazer, que era para dar apenas 10 gotas”, disse.

Ela contou que toda essa história veio à tona quando ela voltou ao Posto de Saúde para que o filho fosse atendido pelo médico. “Quando eu voltei, uma outra médica me atendeu. Como eu ando em mãos com todas as receitas que passam para meu filho, eu cheguei a mostrar para essa médica, que chamou outra colega. Aí elas tiraram uma foto e postaram na internet. Foi aí que o vereador ficou sabendo e tudo isso começou”, explicou a diarista. “Acho que isso é uma postura antiética da médica”, disse a diarista.

O médico cubano atende no município baiano há uma semana. Ele integra a lista de profissionais do Mais Médicos, do governo federal. Gilmara Santos disse que a denúncia foi feita pelo próprio vereador. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o afastamento do profissional foi uma medida provisória, para a denúncia ser apurada.

Dos 12 profissionais do programa na cidade, 11 são estrangeiros. Por conta disso, a Secretaria de Saúde Municipal informou que os médicos passarão por novo treinamento no sábado (23) e no domingo (24).

Mais Médicos
Foram 1.753 médicos com diplomas de universidades brasileiras selecionados na primeira rodada do processo seletivo. Eles vão atuar nos 626 municípios selecionados nessa fase. 74% dos médicos foram direcionados para a cidade que era a primeira opção entre as seis que poderiam ser escolhidas, por ordem de prioridade. Já os outros 232 profissionais vão poder atuar na cidade que foi a segunda opção.

O Ministério da Saúde informa que, do total de cidades, 375 estão em regiões de extrema pobreza, 159 em regiões metropolitanas, 68 estão em um grupo de 100 cidades com mais de 80 mil habitantes de maior vulnerabilidade social e 24 são capitais. Foram atendidos ainda 23 distritos sanitários indígenas.

Com informações das agências de notícias e do Ministério da Saúde

Leia também