Mercadante reafirma acordos com professores

O ministro da Educação criticou a antecipação da greve dos professores universitários. 

:: Da redação10 de julho de 2012 16:08

Mercadante reafirma acordos com professores

:: Da redação10 de julho de 2012

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que o governo está buscando um entendimento e a manutenção do diálogo com os professores, visando colocar um ponto final na greve da categoria. De acordo com Mercadante, a greve dos docentes foi precipitada, já que a discussão sobre o plano de carreira da categoria é para o ano que vem, o que não justificava uma paralisação com tanta antecedência.

“Nós temos o compromisso de apresentar a reestruturação da carreira, e nós dissemos isso desde o início, por isso não era necessária uma greve desde maio, quando o nosso prazo que tínhamos era até o final de agosto. O governo precisava de prazo para aguardar a evolução da economia brasileira nesse quadro de crise internacional”, explicou o ministro referindo-se ao prazo que o Executivo tem para enviar ao Congresso Nacional a proposta orçamentária para 2013 com a previsão de recursos para os reajustes e planos da categoria.

Para Mercadante, o problema dos professores está inserido em uma questão bem mais ampla, que é o reajuste salarial reivindicado pelos servidores como um todo. “Não é o problema dos professores, mas em relação ao conjunto da carreira. Porque a reivindicação de R$ de 92 bilhões, que é o que está sendo pedido, não há condições orçamentárias para o país nesse momento”, disse.

Segundo ele, o governo estuda uma reestruturação da carreira que vai valorizar a dedicação exclusiva e a titulação do profissional. “Nós queremos nas universidades bons profissionais e dedicação exclusiva. Por isso, temos de melhorar a carreira e os salários”, garantiu o ministro.

Mais informações a seguir

Leia também