Escândalo

Ministro de Bolsonaro desviou recursos com candidatas laranjas

Marcelo Álvaro Antônio, eleito deputado federal e atual ministro do Turismo, repassou pelo menos R$ 85 mil de verba pública a empresas ligadas a seu gabinete
:: Agência PT de Notícias4 de fevereiro de 2019 14:26

Ministro de Bolsonaro desviou recursos com candidatas laranjas

:: Agência PT de Notícias4 de fevereiro de 2019

O ministro do Turismo de Jair Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio, que foi eleito deputado federal em Minas Gerais, utilizou um esquema de candidatas laranjas – que não concorrem a sério – para repassar pelo menos R$ 85 mil de recursos públicos a empresas ligadas a seu gabinete, segundo apurou a Folha.

Marcelo Álvaro, que à época presidia o PSL de Minas, mesmo partido de Bolsonaro, indicou quatro candidatas mulheres para cumprir a cota feminina de 30% exigida pela Justiça Eleitoral, recebendo um total de R$ 279 mil do fundo partidário. Deste valor, R$ 85 mil foram oficialmente destinados a empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do hoje ministro.

Uma das candidatas pelo PSL mineiro, Lilian Bernardino, recebeu da direção da legenda R$ 65 mil e obteve apenas 196 votos, o que costuma ser indício de uma candidatura de fachada. Ela repassou R$ 14,9 mil para duas empresas de comunicação do irmão de Roberto Silva Soares, o Robertinho, ex-assessor do gabinete de Marcelo Álvaro, outros R$ 10 mil para uma gráfica da sócia deste mesmo irmão e R$ 11 mil à empresa de Mateus Von Rondon Martins, de Belo Horizonte, responsável pela divulgação do mandato de Marcelo Álvaro.

Confira a matéria na íntegra

Leia também