Ministro dos Portos está confiante na aprovação da MP 595

:: Da redação15 de maio de 2013 17:23

Ministro dos Portos está confiante na aprovação da MP 595

:: Da redação15 de maio de 2013

“Nós vamos aprovar a MP porque ela é necessária
para o Brasil, para modernizar os portos brasileiros
e contribuir para solucionar o problema de
logística no País”

O ministro da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino, afirmou há pouco, ao sair de um encontro com o vice-presidente da Câmara dos Deputados, André Vargas (PT-PR), que a aprovação dos destaques à MP dos Portos na tarde de hoje possibilitará que o texto siga imediatamente para o Senado. “Nós vamos aprovar a MP na tarde de hoje, porque ela é necessária para o Brasil, para modernizar os portos brasileiros e contribuir para solucionar o problema de logística no País”, disse ele.

O ministro disse que retornou à Câmara para agradecer o empenho dos deputados na sessão de ontem que durou mais de 18 horas e terminou na madrugada de hoje. “Vim agradecer os deputados e pedir empenho para que concluam hoje a votação. Considero que na sessão de ontem a Câmara deu uma sinalização extraordinária para aprimorarmos o marco legal do setor de portos e tenho certeza absoluta que o Congresso Nacional não faltará com o Brasil”, afirmou.

Sobre as várias emendas apresentadas ao relatório da MP, emendas que foram destacadas do projeto para votação em separado, o que resultou numa sessão demorada por causa dos debates, o ministro Leônidas Cristino disse que as disputas e a possibilidade de emendar o projeto é um direito dos parlamentares e do processo democrático. “As emendas foram votadas e isso é uma regra. Sabemos que é difícil mudar o marco regulatório do setor de portos, no mundo inteiro existem essas disputas porque os interesses são diversos”, enfatizou.

Segundo ele, no segmento dos portos o volume de dinheiro envolvido é elevadíssimo e a área portuária, no caso do Brasil, terá investimentos da ordem de R$ 60 bilhões nos próximos anos. A perguntado se as disputas verificadas no Brasil também ocorrem outros países, o ministro disse que sim, porque é um ramo de atividade amplo e responsável pela logística de praticamente todos os países.

Marcello Antunes

Leia mais:

Câmara aprova relatório da MP dos Portos


Leia também