Do lado dos patrões

Ministros do Supremo aprovam terceirização irrestrita

Por 7 a 4, eles votaram pela constitucionalidade da terceirização da atividade-fim das empresas
:: CUT31 de agosto de 2018 10:40

Ministros do Supremo aprovam terceirização irrestrita

:: CUT31 de agosto de 2018

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou contra os trabalhadores e trabalhadoras do país ao aprovar, por 7 a 4 votos, a constitucionalidade da terceirização da atividade-fim das empresas.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, é mais um erro dos ministros do STF que prejudica, mais uma vez, a classe trabalhadora brasileira.

“Ao autorizar a terceirização indiscriminada, a Suprema Corte, que é a Casa revisora do Brasil, perdeu a oportunidade de rever um ato inconstitucional cometido pela Câmara dos Deputados que trouxe insegurança jurídica e precarizou ainda mais as condições de trabalho no país”, disse Vagner.

Confira a matéria na íntegra

Leia também