Modo petista de governar comprova nas urnas ascensão do PT no Brasil

:: Da redação8 de outubro de 2012 13:15

Modo petista de governar comprova nas urnas ascensão do PT no Brasil

:: Da redação8 de outubro de 2012

O modo petista de governar, que privilegia as políticas de inclusão social, o combate à miséria, a melhoria da distribuição da renda, a geração de emprego, o acesso ao mercado de consumo pela nova classe média e a estabilidade econômica, comprovou nas urnas que o Partido dos Trabalhadores está em ascensão no Brasil, ao contrário do que apontava alguns institutos de pesquisas – que erraram feio em seus prognósticos – e boa parte da mídia conservadora. O PT elegeu 624 prefeitos, contra 558 dos eleitos em 2008 e vai disputar o segundo turno em 22  entre capitais e municípios – em 2008 disputou 15.

Em relação a 2008, o PT aumentou em 12% o número de prefeituras e há ainda 22 candidatos petistas que irão disputar o segundo turno em capitais e cidades com mais de 200 mil eleitores. O Partido ganhou 13 prefeituras no universo que compreende as cidades com mais de 150 mil eleitores.

Segundo o levantamento da SORG, mais da metade dos prefeitos eleitos em 2008 que concorriam à reeleição conseguiram um novo mandato. O PT reelegeu 154 dos 285 atuais prefeitos, ou seja 54% do total. O PT dobrou o número de prefeituras no estado do Ceará e Minas Gerais continua como o estado com o maior número de prefeituras, com 114 prefeitos petistas eleitos. E na Bahia, o PT passou de 66 para 94 prefeituras.

Pouco antes do início das articulações políticas para estas eleições, o presidente do PT, Rui Falcão, explicou que a estratégia seria concentrar esforços nas cidades com população acima de 200 mil habitantes, sem descuidar das cidades já administradas pelo partido em coligação com outras agremiações.

graficoevolucaoeleicaomunicipalpt

Essa estratégia garantiu a conquista, em primeiro turno, de diversas prefeituras importantes, como a de Goiânia. A população aprovou a gestão e conferiu mais um mandato ao petista Paulo Garcia, apoiado por Iris Rezende (PMDB). Em Uberlândia, a vontade de mudança deu ao deputado federal Gilmar Machado (PT) a oportunidade para colocar em prática o modelo de gestão petista para reativar o adormecido potencial econômico da cidade. O mesmo ocorreu na cidade de São José dos Campos, em São Paulo, onde os cidadãos elegeram o deputado Carlinhos Almeida. Em São Bernardo do Campo (SP), a administração de Luiz Marinho foi aprovada, tanto é que foi reeleito. O mesmo aconteceu em Anápolis (GO), que reelegeu Antônio Gomide.

Capitais
O Partido dos Trabalhadores vai disputar o segundo turno das eleições em seis capitais. O ex-ministro da Educação Fernando Haddad está na disputa pela prefeitura de São Paulo (SP); o deputado federal Nelson Pellegrino disputará Salvador (BA); Elmano Freitas disputa Fortaleza (CE); Luciano Cartaxo está no segundo turno em João Pessoa (PB); Marcus Alexandre disputa Rio Branco (AC) e Lúdio Cabral disputará o cargo de prefeito de Cuiabá (MT).

Ao site do PT, o presidente do partido, Rui Falcão, comemorou o vitorioso desempenho da sigla em todo o Brasil e creditou o sucesso ao modo petista de governar. “Com os governos de Lula e Dilma o Brasil voltou a crescer, a vida do povo melhorou, abriram-se oportunidades para todos”, afirmou. Falcão acrescentou que as políticas inclusivas têm sido aprovadas pela sociedade, principalmente pelas ações de combate à miséria absoluta, e também por conta das políticas que garantem aos jovens a oportunidade de chegar à universidade graças ao Prouni. O líder da Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP), comemorou os resultados e disse que o povo confirmou nas urnas a aprovação da luta do governo petista para melhorar a vida dos brasileiros. “Foi uma vitória expressiva do maior partido do País”, afirmou.

Grandes cidades
Foram eleitos no primeiro turno candidatos petistas como Jorge Lapas, em Osasco (SP); Paulo Sccel, em Brusque (SC); Celso Zuchi, em Gaspar (SC); Jerônimo Reis, em Icapui (CE); Dr. Dagmauro, em Itapipoca (CE); Bonifácio, em Ruy Barbosa (BA); Chumbinho, em São Pedro da Aldeia (RJ); Veveu Arruda, em Sobral (CE); a professora Lucimar, em Valparaiso (GO); Jairo Jorge, em Canoas (RS); e Sérgio Ribeiro, Carapicuíba (SP).

Segundo Turno
O deputado Fernando Marroni (PT-RS) vai disputar o segundo turno em Pelotas (RS). Entre outras, o partido disputa também em segundo turno, as prefeituras de: Maringá (PR), com Ênio Verri; Juiz de Fora (MG), com Margarida Salomão; Guarulhos (SP), com Sebastião Almeira; Cascavel (PR); com Professor Lemos; Ponta Grossa (PR), com Péricles; Niterói, com Rodrigo Neves; Petrópolis, com Paulo Mustrangi; Campinas (SP), com Márcio Pochmann; Taubaté (SP), com Isaac do Carmo; Montes Claros (MG), com Paulo Guedes; Diadema (SP), com Mário Reali; Mauá (SP), com Donisete Braga; Santo André (SP), com Carlos Grana; Vitória da Conquista (BA), com Guilherme Menezes; e Contagem (MG), com Durval Ângelo.

Clique aqui para ver a lista do resumo da situação do primeiro dia após a eleição.

Com informações do site do PT Nacional

Leia também