Operação Lava Jato

Moro coleciona arbítrios e auxílio aos Estados Unidos

Lula encerra caravana pelo Sul na cidade de Curitiba, onde o juiz Moro fez carreira nem sempre observando a lei e o melhor interesse dos brasileiros
:: Agência PT de Notícias28 de março de 2018 12:55

Moro coleciona arbítrios e auxílio aos Estados Unidos

:: Agência PT de Notícias28 de março de 2018

O Juiz Sérgio Moro determinou em 2007 a criação de RG e CPF falsos e a abertura de uma conta bancária secreta para uso de um agente policial norte-americano aqui no Brasil, que estava atuando junto com policiais federais do Paraná.

No decorrer da operação, um brasileiro investigado nos EUA chegou a fazer uma remessa ilegal de US$ 100 mil para a conta falsa aberta no Banco do Brasil, induzido pelo agente estrangeiro infiltrado.

Essas informações constam nos autos do processo nº. 2007.70.00.011914-0, que correu sob a fiscalização do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. A ilegalidade na ação determinada pelo juiz paranaense é óbvia, uma vez que a lei brasileira não permite que autoridades policiais provoquem ou incorram em crimes, mesmo que seja com o intuito de desvendar um ilícito maior.

Nos EUA, porém, isso é permitido. Além disso, Moro não buscou autorização ou mesmo deu conhecimento ao Ministério da Justiça da operação que julgava, conforme deveria ter feito, segundo a lei.

Leia a matéria na íntegra.

 

 

 

Leia também