"É preciso viver"

Pepe Mujica se aposenta com mensagem de resistência

“Minha homenagem a José Alberto Mujica Cordano, o nosso querido Pepe Mujica, ícone da política latino-americana e mundial. Como um rio andarilho, cruzou o tempo, fez caminho dos descaminhos e da esperança a sua morada”, disse o senador Paulo Paim sobre o ex-presidente do Uruguai.
:: Da redação21 de outubro de 2020 11:58

Pepe Mujica se aposenta com mensagem de resistência

:: Da redação21 de outubro de 2020

José Alberto Mujica Cordano, conhecido popularmente como Pepe Mujica, se despediu da vida política esta semana, e anunciou sua aposentadoria, deixando o cargo de Senador da República do Uruguai.

Mujica gosta de ser conhecido como agricultor, mas é também político uruguaio, e presidiu o seu país entre 2010 e 2015. Após deixar a presidência, foi eleito senador.

Sua história de resistência e luta é conhecida em toda América Latina, tendo inspirado longa-metragem sobre os 14 anos que passou na prisão, de onde só saiu no final da ditadura, em 1985.

Tanto a imprensa quanto as redes sociais repercutiram a aposentadora de Mujica. Os senadores Rogério Carvalho (PT-SE) e Humberto Costa (PT-PE) agradeceram ao ex-presidente e destacaram parte do seu discurso de despedida, feito nesta terça-feira (20), onde ele afirma que “triunfar na vida não é ganhar. Triunfar na vida é se levantar e começar de novo cada vez que se cai”.

E, de fato, esta foi uma prática na vida de Pepe Mujica.

O senador Paulo Paim (PT-RS) comparou o ex-presidente a um “rio andarilho”: “minha homenagem a José Alberto Mujica Cordano, o nosso querido Pepe Mujica, ícone da política latino-americana e mundial. Como um rio andarilho, cruzou o tempo, fez caminho dos descaminhos e da esperança a sua morada…  liberdade, dignidade humana, justiça social e democracia”.

Durante seu mandato como presidente do Uruguai, Mujica chamou a atenção do mundo por suas ações progressistas, propondo e implementando leis e políticas públicas relacionadas à descriminalização do aborto, ao matrimônio igualitário para casais do mesmo sexo e à legalização da maconha.

Velho amigo de luta

Em junho de 2018, Pepe Mujica esteve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao visitá-lo na Polícia Federal, em Curitiba, quando esteve preso injustamente.

Ao sair da visita, Mujica disse que “veio dar um abraço num velho amigo de luta”. E fez elogios à gestão do Lula: “quando Lula foi presidente desse país gigantesco, houve muita consideração e respeito com os países da América Latina e com o Uruguai. O Brasil se comportou como uma irmão mais velho e isso temos de reconhecer e reconheceremos sempre”, disse.

Já nas comemorações dos 40 anos do PT, em fevereiro do ano passado, Lula e Mujica se encontraram novamente. Durante o encontro, o ex-presidente uruguaio fez uma reflexão e provocação, especialmente aos jovens presentes, sobre a predominância do trabalho no dia a dia das pessoas.

“A vida se vai e a pergunta é: basta gastar sua vida pagando contas, e contas, e contas? E você vai ter tempo para os afetos, para o amor, para seus filhos e amigos ou vai ser escravo do mercado? Essa é a pergunta que você tem que fazer”, provocou. “A vida não é só trabalhar, é preciso viver.”

Leia também