Negócios do Banco do Brasil são alavancados pelo programa Bom para Todos

:: Da redação8 de novembro de 2012 15:15

Negócios do Banco do Brasil são alavancados pelo programa Bom para Todos

:: Da redação8 de novembro de 2012

O programa Bom para Todos garantiu o crescimento empréstimos a clientes do Banco do Brasil. Segundo informações da instituição, após o lançamento do programa, que oferece financiamentos com taxas mais justas, mais da metade dos negócios realizados nas linhas de crédito veículo, crediário e crédito consignado a beneficiários da Previdência Social foi concretizada com clientes que não possuíam nenhuma operação de empréstimo pessoal ou financiamento no Banco do Brasil. Mais de 3 milhões de clientes contrataram crédito dentro do programa. Os dados constam do balanço do BB, divulgado nesta quinta-feira (08/11)

O desembolso em operações de CDC, nos primeiros nove meses de 2012, cresceu 30,2%, atingindo o volume de R$ 52,1 bilhões. A média de desembolso diário nas linhas de CDC registrou crescimento de 48,6% em comparação à média observada no período anterior ao lançamento do programa.

O Bom para Todos também influenciou o crescimento da carteira de crédito para pessoas jurídicas, que fechou setembro de 2012 com saldo superior a R$ 198 bilhões – alta de 21,2% em 12 meses. As operações com Micro e Pequenas Empresas se destacaram, encerrando o terceiro trimestre acima dos R$ 80 bilhões, crescimento de 28,4% em 12 meses.

O crédito imobiliário finalizou o terceiro trimestre de 2012 com saldo de R$ 10,8 bilhões, expansão de 70,9% em 12 meses. Foram contratadas 7.678 operações no trimestre, melhor desempenho desde o início da série em 2008, com crescimento de 4,1% sobre o trimestre anterior. Os desembolsos no trimestre atingiram R$ 1,8 bilhão, 2,6% a mais do que o observado no mesmo período de 2011. O volume de negócios com pessoas físicas chegou a R$ 1,1 bilhão e de pessoas jurídicas a R$ 610 milhões. A carteira PF se destaca mais uma vez, com crescimento de 69,3% em um ano, finalizando setembro de 2012 com saldo de R$ 8,5 bilhões.

Depósitos totais mantém crescimento em 2012
O saldo de depósitos totais ultrapassou R$ 476 bilhões ao final de setembro, montante 13,5% superior ao registrado em setembro de 2011. O BB, com sua base de mais de 57,9 milhões de clientes e 65.277 pontos de atendimento, manteve a liderança no Sistema Financeiro Nacional. O Banco registrou R$ 722,9 bilhões em captações totais no terceiro trimestre de 2012, evolução de 15,0% em relação ao mesmo período de 2011, com destaque para as captações em Letras de Crédito do Agronegócio, que encerraram setembro de 2012 com R$ 22,8 bilhões.

O BB registrou lucro líquido de R$ 2,728 bilhões, de julho a setembro, queda de 9,3% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com igual período do ano passado (R$ 2,891 bilhões), a queda foi 5,6%. Segundo o balanço do banco, o BB ultrapassou, em setembro, a marca de R$ 1,1 trilhão em ativos, evolução de 16,2% em relação ao mesmo período do ano anterior e de 5% em relação ao segundo trimestre de 2012.

A carteira de crédito ampliada, que inclui títulos e valores mobiliários e garantias prestadas, chegou a R$ 532,3 bilhões, crescimento de 4,7% em relação ao trimestre anterior e 20,5% em 12 meses.

Ao final do terceiro trimestre de 2012 os índices de inadimplência do BB permaneceram estáveis, mantendo-se abaixo dos observados no Sistema Financeiro Nacional O índice de operações vencidas há mais de 90 dias – que caracteriza inadimplência – ficou em 2,17% da carteira de crédito, enquanto o SFN registrou inadimplência de 3,77%.

Com informações do BB e das agências de notícias

Leia também