O Globo: reportagem de capa da Veja é cópia de clipping

O jornal desmonta nova armação da revista. Sem preocupar-se com credibilidade, revista transformou reunião de notícias na capa semana.

:: Da redação5 de junho de 2012 13:36

O Globo: reportagem de capa da Veja é cópia de clipping

:: Da redação5 de junho de 2012

Com apenas 100 palavras, a coluna Panorama Político, do jornal O Globo desta terça-feira, assinada pelo jornalista Ilimar  Franco, derruba mais uma falácia da revista Veja, mais precisamente sua “reportagem” de capa desta semana. Em seis páginas, a publicação transforma jornalismo em ficção, chegando até mesmo a sugerir aos seus eleitores que imaginem circunstâncias e situações que não existiram. Na vida real, isso recebe o nome de ficção, jamais jornalismo.

A “reportagem” sobre o “documento preparado pelos petistas para guiar as ações dos companheiros que integram a CPI do Cachoeira”, segundo o linguajar enviesado da revista, comprova, mais uma vez, que Veja atua como partido político, sem os ônus e obrigações que os partidos devem cumprir perante a lei e a sociedade. Pelo contrário, utiliza seu formidável poder econômico para constranger, intimar, iludir e destruir reputações – práticas que pretende continuar aplicando em nome da liberdade de expressão.

Sua fixação destrutiva com o PT, seus parlamentares e governos têm sido a causa de um sem número de “reportagens”, notas e ilações que nada têm a ver com a missão de informar. Pior de tudo: subestima a inteligência de seus leitores.

Se seguisse um mínimo de regras básicas da ética jornalística, não transformaria clipping em documento, nem deixaria transparecer a patologia que só faz reduzir sua credibilidade e número de leitores.

Leia, na sequência, a nota da coluna do O Globo na íntegra:

Sem cortes: cartilha da assessoria do PT

A assessoria do PT produziu documento sobre as investigações Vegas e Monte Carlo. É uma compilação de tudo o que há sobre todos os citados nas investigações. O resumão tem dois capítulos: ‘Demóstenes Torres’ e ‘Os demais agentes políticos citados nas investigações’. O material é recheado com comentários e informações publicadas na mídia. Há um item sobre citações ao ministro Gilmar Mendes (STF). Mas também há sobre seus pares, José Toffoli e Luiz Fux. E, ainda, sobre os governadores Agnelo Queiroz, Sérgio Cabral e Marconi Perillo. No blog deste colunista, há um link para o inteiro teor da referida cartilha.”

Link: blog do jornalista Ilimar Franco


Leia também