Senado

Oito legendas assinam manifesto em defesa da democracia

Segundo documento, Brasil enfrenta um dos seus maiores desafios, que é defender o regime democrático
:: Carlos Mota5 de abril de 2018 15:21

Oito legendas assinam manifesto em defesa da democracia

:: Carlos Mota5 de abril de 2018

Senadores e senadoras de oito partidos – além de Raimundo Lira (sem partido-PB) – assinaram um manifesto em defesa da democracia, nessa quarta-feira (4). O texto foi apresentado no plenário do Senado pelo líder do PT na Casa, Lindbergh Farias (PT-RJ).

Ao todo, 23 parlamentares subscrevem o documento. O texto destaca que ideias autoritárias vêm circulando nas redes sociais e em “setores civis e militares com responsabilidade institucional”. Além disso, afirma que a intolerância ultrapassou as disputas verbais e se materializaram em atos criminosos.

“Esse momento grave exige a união de todos aqueles comprometidos com o processo democrático”, destacou Lindbergh.

Em discurso ao plenário nesta quinta-feira (5), um dos signatários do documento manifestou preocupação com o momento do país e, ao mesmo tempo, esperança de haver uma reviravolta nesse cenário de antidemocrático. Especialmente que, após o afastamento de Dilma Rousseff da presidência da República, os índices no país só pioraram: aumento do desemprego, arrocho salarial e paralisia das atividades econômicas.

“Daí a minha esperança; daí as razões do meu otimismo: o fracasso das classes dominantes no governo do Brasil anuncia o evento de um novo tempo, o tempo de um governo nacionalista, democrático e popular”, afirmou.

 

Confira, abaixo, quem assinou o documento e uma cópia do manifesto:

Armando Monteiro (PTB-PE)

Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)

Gleisi Hoffmann (PT-PR)

Jorge Viana (PT-AC)

Regina Sousa (PT-PI)

Lindbergh Farias (PT-RJ)

Paulo Paim (PT-RS)

Lídice da Mata (PSB-BA)

Simone Tebet (MDB-MS)

Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)

Ângela Portela (PDT-RR)

Humberto Costa (PT-PE)

Fátima Bezerra (PT-RN)

Paulo Rocha (PT-PA)

Renan Calheiros (MDB-AL)

Eduardo Braga (MDB-AM)

Kátia Abreu (PDT-TO)

Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Roberto Muniz (PP-BA)

Roberto Requião (MDB-PR)

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

Raimundo Lira (sem partido-PB)

Elmano Férrer (MDB-PI)

 

Leia também