ONU: “Luz Para Todos é exemplo a ser seguido”

:: Da redação4 de dezembro de 2013 14:03

ONU: “Luz Para Todos é exemplo a ser seguido”

:: Da redação4 de dezembro de 2013

Secretário-geral Ban Ki-Moon elogia conquistas do programa brasileiro

O Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse que o programa Luz Para todos deve servir de modelo para os outros países. Após a reunião do Conselho Consultivo sobre a energia Sustentável para Todos, ele elogiou as conquistas do programa brasileiro, que este ano atingiu a marca de 15 milhões de pessoas beneficiadas. “Agora, precisamos que outros sigam e construam exemplos como esses”, acentuou. Este é o segundo programa brasileiro

Este ano, o programa atingiu a marca de 15
milhões de pessoas beneficiadas (MME)

indicado pela ONU para ser copiado por outros países – o Bolsa Família já recebeu inclusive prêmios internacionais.

De acordo com o secretário, “energia sustentável é o fio de ouro que liga o crescimento econômico, a igualdade social, um clima estável e um ambiente saudável”. Ele pediu novas ações na área de finanças, acesso à energia, eficiência energética e energia renovável.

As Nações Unidas e o Banco Mundial anunciaram, na ocasião, um esforço concertado por parte dos governos, agências internacionais, sociedade civil e o setor privado para aumentar o fornecimento de energia sustentável para todos.

O presidente do Grupo Banco Mundial, Jim Yong Kim, ressaltou que o financiamento é fundamental para atingir esses objetivos. “Estamos começando a iniciativa da Energia Sustentável Para Todos em países onde a demanda pela ação é mais urgente”, disse. “Em alguns desses países, apenas uma em cada dez pessoas tem acesso à eletricidade. O momento para mudar isso é agora.”

O programa

Ban Ki-moon elogiou as conquistas já alcançadas, como a iniciativa brasileira “Luz para Todos”, o compromisso da Noruega de investir 330 milhões de dólares em 2014 para a eficiência e a energia global renovável; a primeira “fiança bancária verde” do Bank of America, parte do esforço da empresa para avançar em iniciativas de energia renovável e promover a eficiência energética; e o anúncio da Organização dos Países Exportadores de Petróleo de um fundo de 1 bilhão de dólares para promover o acesso à energia.

A metodologia e as conquistas do programa “Luz para Todos” foram apresentadas na reunião da ONU pelo Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.  O ministro brasileiro disse que a iniciativa está provocando “uma verdadeira revolução no campo, com a chegada da energia elétrica e todos os benefícios que ela proporciona”.

Com Informações do portal ONU Brasil

Leia mais: 

Luz para Todos completa 10 anos com 15 milhões de pessoas beneficiadas

Constituição é um roteiro para um Brasil mais inclusivo

Wellington Dias destaca potencial de energia solar no Piauí


Leia também