PAC 2 indica novo recorde de investimentos em infraestrutura

O sétimo balanço de execução e investimentos do PAC 2 aponta que cresceram os investimentos do setor, tanto no interior quanto nas grandes cidades.

:: Da redação11 de junho de 2013 15:29

PAC 2 indica novo recorde de investimentos em infraestrutura

:: Da redação11 de junho de 2013

A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Miriam Belchior, apresentou na manhã desta segunda-feira (10) o sétimo balanço de execução e investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Os números diferem do noticiário pessimista, pois apontam para novo recorde na aplicação de recursos federais em obras de infraestrutura logística, social e urbana. Mais: eles mostram que o Brasil é, hoje, o país com o maior cardápio de investimentos em infraestrutura.

Em relação ao sexto balanço do PCA 2, divulgado em dezembro passado, os investimentos até junho deste ano alcançaram R$ 557,4 bilhões, valor que corresponde a 56,3% do total previsto até 2014. Entre as obras concluídas até abril deste ano, 54,9% já foram entregues cuja previsão para o término segue até 2014. O valor dessas obras finalizadas atingiu R$ 388,7 bilhões, sendo 18,4% acima do valor estimado no último balanço, quando o valor das obras concluídas representava R$ 328,2 bilhões.

O valor pago com recursos do Orçamento Geral da União (OGU), em 2013, somou R$ 18,7 bilhões até 6 de junho, 19 % superior ao mesmo período de 2012. E os recursos empenhados cresceram de R$ 16,3 bilhões em 2012 para R$ 19,3 bilhões em 2013, no primeiro quadrimestre, um aumento de 18 %. “O valor empenhado é três vezes maior do que o do PAC 1 e o valor realizado, pago efetivamente, cinco vezes maior”, disse a ministra.

Dos R$ 557,4 bilhões realizados até 30 de abril de 2013, R$ 178,8 bilhões correspondem ao financiamento habitacional.  As empresas estatais executaram R$ 152,2 bilhões, o setor privado entrou com R$ 113,9 bilhões e o Minha Casa, Minha Vida R$ 46,3 bilhões.

Eixos
No Eixo de Transportes, o PAC 2 já concluiu 1.889 km de rodovias em todo o Brasil. Além disso, há obras em andamento em 7.349 mil km. Em Ferrovias, são 2.576 km de obras em andamento como a Norte-Sul, Ferrovia de Integração Oeste-Leste e Ferronorte. Na área de Portos, os viadutos sobre a linha férrea da Avenida Perimetral Portuária da Margem Esquerda no município do Guarujá foram abertos ao tráfego, em maio. Obras e projetos de recuperação, alargamento, dragagem de aprofundamento e de terminal de passageiros estão em andamento em 12 portos. Em Aeroportos 14 obras foram concluídas, aumentando a capacidade para 14 milhões de passageiros por ano.

No Eixo Energia, em Geração de Energia, o PAC 2 aumentou a capacidade do parque gerador brasileiro em 8.457 MW. Destaca-se, em 2013, a entrada em operação da hidrelétrica de Simplício (333 MW), no rio Parnaíba do Sul, e da 13ª Unidade Geradora da UHE Santo Antônio que agora já chega a 27% de sua capacidade total. Além disso, foram concluídas 22 Linhas de Transmissão, totalizando 5.256 km de extensão. Em maio deste ano foram arrematados 142 blocos na 11ª rodada de licitação de blocos do Pós-Sal, que representarão investimentos de cerca de R$ 7 bilhões, na área de Petróleo e Gás Natural. Em outubro deste ano será realizado o primeiro leilão na modalidade de partilha no Pré-Sal, na área de Libra. A estimativa de volume de petróleo recuperável é, no mínimo, de oito bilhões de barris, que correspondem a 30% da reserva total nacional.

Veja a íntegra da apresentação

(Com informações do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão)

Leia também