Pacote de concessões vai garantir um salto de infraestrutura, prevê Dilma

:: Da redação29 de outubro de 2013 14:03

Pacote de concessões vai garantir um salto de infraestrutura, prevê Dilma

:: Da redação29 de outubro de 2013

Em evento promovido pela revista Carta Capital, presidenta afirmou que no ano que vem os efeitos do PAC na atividade econômica serão sentidos

Dilma garantiu que o País “dará um salto em
infraestrutura” nos próximos anos com o modelo
de concessão criado pelo governo (PR)

 

A presidenta Dilma Rousseff destacou, nesta segunda-feira (28), as ações do Governo no combate à inflação e à pobreza, na geração de capacidade logística e de produção da indústria brasileira e nos investimentos em educação e saúde. Ela participou, em São Paulo, da premiação “As empresas mais admiradas no Brasil”, promovida pela revista Carta Capital e garantiu que o ano de 2013 tem sido um bom ano para a economia brasileira.

Ela garantiu que o País “dará um salto em infraestrutura” nos próximos anos com o modelo de concessão criado pelo governo. “O pacote de concessões prevê cerca de R$ 500 bilhões em investimentos em infraestrutura, setor que ficou tantos anos sem receber recursos. É mais uma medida para acelerar o crescimento da economia”, previu. Ela acredita que a partir do ano que vem já será possível sentir os reflexos de todo o investimento feito nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Iniciamos o programa em 2007 e até então várias atividades nunca tinham visto um centavo do governo federal. Estou segura que no ano que vem vamos sentir os efeitos do PAC na atividade econômica. E tenho certeza que, se a recuperação da economia internacional se consolidar, teremos uma melhoria ainda maior”, disse a presidenta.

Em seu discurso, a presidenta também falou da importância do leilão do campo de Libra e reiterou que o modelo de partilha será o caminho para garantir a formação educacional adequada à população brasileira. “O modelo de partilha permite que a maior parte da receita do campo de Libra fique no Brasil”, garantiu a presidenta.

Segundo a presidenta, na concessão há a exigência de que plataformas, navios, equipamentos e serviços usados na exploração dos campos de petróleo do pré-sal sejam usados equipamentos e recursos humanos brasileiros, para estimular indústria e gerar empregos. E acrescentou ainda que “nossa balança comercial será beneficiada com a exportação de petróleo e de todos os seus derivados que não consumimos aqui”.

Mulheres e economia

dilma_cerimonia_01

Segundo Dilma, o Brasil tem, sistematicamente
, apresentado um dos melhores desempenhos
fiscais do mundo (PR)

Dilma fez questão de parabenizar as mulheres que estavam recebendo premiações por conta de seu sucesso. “Parabéns, meninas”, disse. E, dirigindo-se a todos os premiados, afirmou que, apesar de todos os problemas, 2013 tem se mostrado um ano bem melhor para a economia brasileira. “Tivemos uma aceleração do crescimento na primeira metade do ano, com uma expansão de 3,6% sobre os seis meses anteriores. Foi um dos melhores desempenhos entre as 20 maiores economias do mundo”, enfatizou.

A presidenta enumerou outros dados para mostrar que a economia brasileira vai bem, apesar das avaliações contrárias dos pessimistas de plantão: “A taxa de desemprego se mantém nos níveis mais baixos da nossa história, com a renda dos trabalhadores retomando a trajetória de alta, ou seja, o nosso mercado interno continua dinâmico e atraente para quem quiser investir”, citou.

Dilma também falou da inflação, “que no início do ano se mostrava alta e incomodava a todos e foi enfrentada sem tréguas. Ela avaliou que atualmente o IPCA se mostra “bem mais comportado e com um recuo, na taxa acumulada em 12 meses, protegendo a renda da população”.

Ela lembrou ainda que os índices de inadimplência têm mostrado tendência de redução, abrindo espaço para os bancos retomarem a oferta de crédito em níveis mais elevados. “Continuamos trabalhando para manter uma situação fiscal sólida”, comentou. E lembrou que o Brasil tem, sistematicamente, apresentado um dos melhores desempenhos fiscais do mundo.

“Estamos ainda no início do quarto trimestre de 2013, mas ele se mostra encorajador, com tendência de expansão mais forte, após a natural acomodação do terceiro trimestre”, concluiu.

Com informações do Blog do Planalto e do brasil.gov.br

Leia mais:

Dieese: 13º salário deve injetar R$ 143 bilhões na economia

Tombini: PIB cresceu ao ritmo superior a 6% no segundo trimestre


Leia também