Segundo El País

Para “defender” fundo de 2,5 bi, Lava Jato ameaça “incinerar” Dodge

Novas denúncias foram publicadas nesta sexta-feira, contendo diálogos entre os procuradores
:: Da redação9 de agosto de 2019 18:55

Para “defender” fundo de 2,5 bi, Lava Jato ameaça “incinerar” Dodge

:: Da redação9 de agosto de 2019

O jornal El País publicou novas denúncias nesta sexta-feira envolvendo os procuradores da Lava Jato, em particular Deltan Dallagnol. Mensagens obtidas pelo The Intercept e analisadas em conjunto com o EL PAÍS mostram como força-tarefa tratava a procuradora-chefe, Raquel Dodge. “Eles buscaram driblá-la e planejaram minar sua imagem por meio de vazamentos de informação na imprensa”, diz a matéria.

Segundo o jornal espanhol, a pressão para homologar os acordos de delação, o combustível que manteve a Lava Jato acesa durante seus cinco anos, era um dos pontos de tensão entre Curitiba e Brasília. Um dos momentos de maior crise, ocorreram por conta da delação de Léo Pinheiro, o empreiteiro da OAS, que incriminou o ex-presidente Lula em sua primeira condenação. Assinado em dezembro de 2018 com a PGR, o acordo de Léo Pinheiro ainda não foi enviado ao Supremo.

Os procuradores também entraram em conflito aberto com Dodge quando ela pediu a anulação do acordo firmado entre os procuradores e as autoridades norte-americanas, o que resultaria na criação de uma fundação para gerir os 2,5 bilhões de reais arrecadados pela operação. O valor bilionário chegou a ser depositado pela Petrobras em conta vinculada à 13ª Vara Federal de Curitiba, em janeiro deste ano.

Leia a íntegra da matéria (com os diálogos) no El País.

 

Leia também