Adestrador de mão de obra

Novo ministro: “é bobagem pensar na democratização da universidade”

Vélez Rodriguez afirmou que o aluno tem que sair do segundo grau com conhecimento para “ganhar dinheiro”
:: Agência PT de Notícias27 de novembro de 2018 12:03

Novo ministro: “é bobagem pensar na democratização da universidade”

:: Agência PT de Notícias27 de novembro de 2018

O colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, futuro ministro da Educação do governo Jair Bolsonaro (PSL), afirmou durante evento em Londrina na noite desta segunda-feira (26) que “nem todo mundo quer fazer uma universidade”. O futuro ministro ainda afirmou que dará aval para a consulta prévia das provas do Enem pelo presidente eleito.

Para Rodríguez, “o aluno tem que sair do segundo grau pronto para o mercado de trabalho. Nem todo mundo quer fazer uma universidade. É bobagem pensar na democratização da universidade, nem todo mundo gosta”.

Ele ainda defendeu que o mais importante é que o aluno saiba ganhar dinheiro “como youtubers”, ignorando qualquer formação cidadã. “O segundo grau teria como finalidade mostrar ao aluno que ele pode colocar em pratica os conhecimento e ganhar dinheiro com isso. Como os youtubers, ganham dinheiro sem enfrentar uma universidade”.

Sobre a possibilidade de que Bolsonaro tenha acesso ao Enem antes da realização da prova, ele disse que “se o presidente se interessar, ninguém vai impedir. Ótimo que o presidente se interesse pela qualidade das nossas provas”.

O futuro ministro ainda atacou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que atualmente realiza o Enem, afirmando que não seria uma instituição isenta. “Precisamos preparar a prova com muito carinho, para que não se torne um veículo de disseminação de determinadas posições ideológicas ou doutrinárias”, afirmou.

Da redação da Agência PT de notícias, com informações da Folha.

Leia também