Pasadena: Suplicy elogia posturas de Dilma e Graça Foster

Senador resgata entrevista da presidente da Petrobras e artigo de Janio de Freitas para reforçar probidade de ambas no exercício de seus cargos

:: Da redação26 de março de 2014 19:27

Pasadena: Suplicy elogia posturas de Dilma e Graça Foster

:: Da redação26 de março de 2014

Suplicy: vinda de Graça Foster ao Congresso
para responder a perguntas mostra que não
há nada a esconder

O senador Eduardo Suplicy registrou, nesta quarta-feira (26), dois importantes textos veiculados na imprensa nesta semana, que tratam da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, por parte da Petrobras. Ambos os textos – um artigo e uma entrevista -, sublinhou o senador, espelham a postura de seriedade e probidade da presidenta da República, Dilma Rousseff, e da presidente da Petrobras, Graça Foster.

Suplicy abriu seu pronunciamento com a entrevista de Graça Foster, publicada na edição desta quarta-feira (26), no O Globo, ressaltando trechos em que a presidente da petrolífera brasileira se diz indignada por não saber todos os detalhes que envolveram a compra da refinaria em Pasadena – entre eles a existência de um comitê de proprietários de Pasadena, o qual o Paulo Roberto Costa, preso pela Polícia Federal na semana passada sob a acusação de lavagem de dinheiro, era o representante da Petrobras..

“Eu sou a presidente da companhia em cima de um caso que é delicado. Não aceito descobrir que estou falando um número e o número correto é outro, e nem aceito tratar um assunto em que me venha um comitê, um “board” de representantes das partes – Petrobras e Astra – que eu não saiba. E eu não aceito isso de jeito nenhum. E não fica pedra sobre pedra, não fica”, disse Graça Foster, em trecho destacado por Suplicy.

O senador ainda elogiou a postura da presidente da República, pela retidão e pela vontade demonstrada em corrigir eventuais erros cometidos. Para ilustrar, Suplicy lembrou aos senadores trechos do artigo do colunista da Folha de S.Paulo, Jânio de Freitas, um dos jornalistas mais respeitados do Brasil, veiculada no último domingo (23). No texto, o autor elogia a presteza de Dilma ao responder as acusações feitas contra ela em relação à compra da refinaria de Pasadena.

“Atingida por uma notícia-acusação, Dilma Rousseff respondeu de imediato, com a explicação de que o Conselho de Administração da Petrobras, por ela presidido, concordou com a questionada compra de uma refinaria nos Estados Unidos baseado em relatório impreciso e incompleto. Essa presteza é um dever primordial dos presidentes, qual nós brasileiros não estamos acostumados em meio à plena liberdade de especulação, boataria e politicagem”, escreveu Jânio.

“O mérito maior de Dilma Rousseff, a meu ver, é a lisura de sua Presidência. Todas as suas medidas são passíveis de crítica administrativa ou política. Mas, do ponto de vista ético, até hoje cada medida reforça uma espécie de garantia, tanto quanto pode sê-lo, de que – para desgosto dos jornalistas – a presunção de inocência faz todo sentido ante qualquer insinuação, suspeita ou acusação a Dilma”, seguiu o colunista, em outro trecho destacado pelo petista.

Suplicy ainda afirmou, em seu discurso, que, com o convite feito por senadores para que Graça Foster compareça no Senado, juntamente com o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, os senadores terão todas as condições de obter os esclarecimentos necessários sobre o caso envolvendo a compra da refinaria em solo norte-americano.

Leia mais:

Gleisi alerta: CPI para investigar Pasadena mira nas eleições

O jogo de interesses da oposição e a Petrobras

“Queremos a maior transparência possível”, diz líder sobre Pasadena

Leia também