NOTA

Pela vida, pela igualdade, contra o racismo!

Em nota, Diretório Nacional do PT manifesta repúdio aos episódios de violência policial que ocorre em nosso país e na América do Norte. “É nítida a escalada racista nos últimos tempos em todo mundo, principalmente no Brasil e nos EUA, em consequência da ação de governantes antidemocráticos como Bolsonaro e Donald Trump”, diz o texto
:: Agência PT de Notícias1 de junho de 2020 19:44

Pela vida, pela igualdade, contra o racismo!

:: Agência PT de Notícias1 de junho de 2020

No momento em que nossa atenção e esforços se concentram em salvar pessoas da pandemia do novo coronavírus e seus efeitos, o Diretório Nacional do PT manifesta veemente repúdio aos episódios que, dentro e fora do Brasil, demonstram que a violência policial é também uma doença que extermina sonhos e vidas da população negra.

Somos solidários com os familiares do menino João Pedro, de apenas 14 anos, baleado e morto dentro de casa em São Gonçalo-RJ, em mais uma incursão policial criminosa que ceifa a vida das pessoas negras e pobres nas periferias e nos grandes centros de nosso país.

Nos Estados Unidos, assistimos a mobilização e revolta popular em dezenas de cidades, em protestos contra covarde assassinato de George Floyd, homem negro de 46 anos, asfixiado por um policial branco depois de ter sido preso e algemado. O mundo assistiu chocado o vídeo em que Floyd implorava “Eu não consigo respirar”, ante a crueldade fria do policial que pressionava seu pescoço com o joelho.

O estrangulamento de George Floyd e o tiro nas costas de João Pedro não são fatos isolados. Fazem parte da tradição de um pensamento conservador e escravocrata que aprisiona física e mentalmente a população negra, pela ação de uma elite dirigente burguesa e racista que privatiza e orienta ideologicamente os aparatos de repressão policial.

É nítida a escalada racista nos últimos tempos em todo mundo, principalmente no Brasil e nos EUA, em consequência da ação de governantes antidemocráticos como Bolsonaro e Donald Trump. Cada um, a sua maneira, tenta estimular e impor a violência e o fascismo como forma e práticas de dominação ideológica e política. Determinam, pela ausência ou sabotagem de políticas públicas, quais são as vidas que importam e quais vidas podem ser descartadas.

Lutar contra o fascismo é lutar contra o racismo, o machismo, a LGBTfobia e toda forma correlata de discriminação e desigualdade que atinge, sobretudo a população mais vulnerável em nosso país.

Assim, conclamamos as pessoas defensoras da democracia, da justiça e da igualdade e orientamos toda nossa militância, negra e não negra, a repudiar e se manifestar em atos e ações contra o racismo e a violência policial que ameaça constantemente a vida dos negros e negras brasileiros.

Fora racismo!

Fora fascismo!

Fora Bolsonaro!

DIRETÓRIO NACIONAL

PARTIDO DOS TRABALHADORES

Leia também