Pequenos negócios são responsáveis por 90% dos empregos em junho

Para o Sebrae, as micro e pequenas empresas continuarão a sustentar a geração de empregos nos próximos meses.

:: Da redação5 de agosto de 2013 19:30

Pequenos negócios são responsáveis por 90% dos empregos em junho

:: Da redação5 de agosto de 2013

A alta de geração de empregos nas micro e
pequenas empresas foi de 38,3%

As micro e pequenas empresas foram responsáveis por 90% dos empregos líquidos – resultado total menos as demissões – gerados em junho. Dos 123.836 postos de trabalho criados no sexto mês do ano, os pequenos negócios empregaram 111.033 pessoas, as médias e grandes empresas, 11.555, e a Administração Pública, 1.248. A alta foi 38,3% na comparação com maio.

 

“Há muitos anos, os pequenos negócios têm comprovado sua importância na manutenção e impulsão da economia brasileira. Tenho certeza de que as micro e pequenas empresas continuarão a sustentar a geração de empregos no país nos próximos meses”, afirmou o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e à Pequena Empresa (Sebrae), Luiz Barretto.

 

Todos os setores da economia obtiveram saldo positivo de geração de empregos pelos pequenos negócios, mas serviços, desde novembro do ano passado, tem sido o principal empregador no País. Em junho, mais de 42 mil pessoas conseguiram uma vaga nesse segmento, sendo que quase 40% estão trabalhando em atividades de comércio e administração de imóveis, hospedagens e alimentação. Em segundo lugar, está o setor agropecuário, que gerou 29,5 mil novas vagas.

 

Regiões

O Sudeste continua sendo a região com o melhor resultado do País, apesar do Espírito Santo ter sido o único estado que teve saldo negativo de 1.600 postos de trabalho. Em junho, a região foi responsável por cerca de 65 mil novas vagas, o que representa 58,54% do total de empregos gerados pelos pequenos negócios. Minas Gerais, pelo segundo mês consecutivo, lidera o ranking dos estados brasileiros na formalização de empregos, com um pouco mais de 33 mil contratações. Ainda com relação às regiões, o Nordeste e o Sul ficaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugares.

 

Com informações do UOL

 

Foto: novonegocio.com.br

 

Leia mais:

País tem menor taxa de desemprego da história, aponta estudo

Leia também