Pesquisa aponta otimismo dos empresários para 2013

:: Da redação17 de dezembro de 2012 17:43

Pesquisa aponta otimismo dos empresários para 2013

:: Da redação17 de dezembro de 2012

A pesquisa “Panorama Empresarial 2013”, realizada pela consultoria Deloitte, aponta que 75% dos empresários brasileiros apostam num cenário positivo e de crescimento econômico em 2013. Ainda que quase metade das organizações acredita que terá menor lucro no ano que está sendo encerrado, com grande influência do impacto negativo causado pelo aumento dos salários e dos benefícios aos seus funcionários e dos custos com fornecedores e insumos, a maioria dos líderes brasileiros entrevistados vê um bom cenário para o ano que entra, com expectativa de aumento em importantes indicadores da atividade econômica.

Para 63% das empresas, a redução de custos é a principal meta para o próximo ano. O item pode ser relacionado à pressão dos custos dos salários e benefícios e de produção, apontada como o que mais sofreu aumento ao longo de 2012, impactando negativamente o resultado de grande parte das organizações no encerramento do período.

Os  principais focos de atuação das organizações participantes do estudo para 2013 são fortalecimento da marca (59%) e investimento em capital humano (53%). Destacam-se, ainda, o investimento em inovação (49%) e ações de retenção de pessoas (39%).

A pesquisa “Panorama Empresarial 2013 – um estudo sobre o que pensam e esperam os líderes empresariais brasileiros” aponta que apesar de um final de ano não tão otimista, a maioria dos entrevistados acredita em melhores resultados, com o PIB em crescimento, ampliação dos investimentos do governo e aumento no investimento estrangeiro, além do acréscimo da renda da população.

Convidados a dar notas numa escala de 1 a 3 – sendo de 1 a 1,66 indicando diminuição; de 1,66 a 2,33, manutenção; e de 2,34 a 3, aumento –, os empresários indicaram os cinco principais campos que devem contar com aumentos para o próximo período, com os investimentos governamentais recebendo a melhor avaliação (2,67 na média ponderada dos apontamentos).

Para 54% dos empresários, as medidas do Programa Brasil Maior serão sentidas positivamente a partir de 2013; 11% afirmam já sentir impactos positivos;

30% do empresariado já estão aproveitando as oportunidades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Mais da metade dos participantes (54%) apenas acompanha notícias sobre o assunto.

O levantamento, realizado entre setembro e início de outubro, contou com 480 respondentes no Brasil, sendo 65% das empresas sediadas na região Sudeste; 24% na região Sul; e 11% nas demais regiões do País. No total, 22% delas possuem receita de mais de R$ 1 bilhão de reais; outras 22%, entre R$ 150 milhões a R$ 500 milhões; 23% contam com receita entre R$ 5 milhões a R$ 50 milhões; 13%, de R$ 50 milhões a R$ 150 milhões; e 9%, de R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão.

Com agências online

Leia também