Áudio

“Bolsonaro usa crime ambiental para fazer propaganda de Israel”

Presença de militares e homenagem feita a primeiro-ministro israelense cumprem papel político, segundo Marcelo Buzetto
:: Brasil de Fato31 de janeiro de 2019 11:11

“Bolsonaro usa crime ambiental para fazer propaganda de Israel”

:: Brasil de Fato31 de janeiro de 2019

 

Diante de um dos crimes ambientais mais graves da história do país, com mais de 80 mortos confirmados e centenas de desaparecidos no município de Brumadinho (MG), o governo Bolsonaro aproveita a situação para fazer propaganda de Israel e estreitar os laços diplomáticos com um país historicamente envolvido em violações de direitos humanos contra o povo palestino. É o que interpreta Marcelo Buzetto, professor de Relações Internacionais no Centro Universitário Fundação Santo André, pós-doutor em Ciências Sociais, com pesquisa na área de Política Internacional, e autor do livro A Questão Palestina – Guerra, Política e Relações Internacionais, publicado pela editora Expressão Popular.

Desde o domingo (27), 136 militares israelenses estão em Brumadinho para participar das operações de busca por vítimas do rompimento da barragem de rejeitos de minério de ferro da Vale. Além das 16 toneladas de equipamentos, os israelenses trouxeram também cães farejadores. De acordo com o embaixador de Israel, a equipe deve ficar no Brasil por mais dois dias.

Leia também