Petrobras amplia reservas de petróleo no Brasil

Para cada barril de óleo extraído em 2013, foi apropriado 1,14 barril, resultando em um Índice de Reposição de Reservas de 114%. Os números fazem parte de balanço divulgado pela estatal nessa terça-feira (14)

:: Da redação16 de janeiro de 2014 16:41

Petrobras amplia reservas de petróleo no Brasil

:: Da redação16 de janeiro de 2014

Mais uma boa-nova é noticiada pela Petrobras nesta primeira quinzena de 2014. Após registrar a maior captação da história na Europa, com uma emissão de bônus equivalente a quase € 3,8 bilhões, a estatal divulga balanço que mostra o aumento das reservas de petróleo e gás em território nacional. De acordo com nota divulgada na noite dessa terça-feira (14), a Petrobras informou: para cada Barril de Óleo Equivalente (ou na sigla BOE, é a unidade básica utilizada para medir a produção) extraído no ano de 2013, foi apropriado 1,14 barril, resultando em um Índice de Reposição de Reservas (IRR) de 114%.

As reservas provadas de petróleo e gás natural – aquelas com elevado grau de certeza – da Petrobras alcançaram 16,565 bilhões de BOE em 31 de dezembro de 2013, pelo critério da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e da Society of Petroleum Engineers (SPE). O volume é 0,76% superior em comparação com o observado em igual período de 2012.

“Durante o ano de 2013, foi apropriado um volume de 1,141 bilhão de BOE às reservas provadas. Neste ano foram realizadas vendas de participação de campos com reservas provadas que totalizaram 0,156 bilhão de BOE. O balanço entre apropriações e vendas resultou em um acréscimo de 0,985 bilhão de BOE às reservas provadas, contra uma produção de 0,861 bilhão de BOE”, afirmou a Petrobras em comunicado.

Outro critério

Considerando outro critério: a Securities and Exchange Comission (SEC), a Petrobras alcançou volume de reservas de 13,123 bilhões de BOE em 31 de dezembro de 2013, com alta de 1,9% em relação ao mesmo período de 2012.

“Durante o ano de 2013, foi apropriado um volume de 1,218 bilhão de BOE às reservas provadas. Neste ano foram realizadas vendas de participação de campos com reservas provadas que totalizaram 0,118 bilhão de BOE. O balanço entre apropriações e vendas resultou em um acréscimo de 1,100 bilhão de BOE às reservas provadas, contra uma produção de 0,861 bilhão de BOE”, explicou a petroleira.

Segundo a estatal, para cada BOE extraído em 2013, foi apropriado 1,28 barril, resultando em um Índice de Reposição de Reservas (IRR) de 128%. Em 2013, a relação Reserva/Produção (R/P) ficou em 15,2 anos, pelo critério da SEC. Pela ANP/SPE, a relação Reserva/Produção (R/P) ficou em 19,2 anos, em 2013.

De acordo com o documento, as principais diferenças entre os critérios ANP/SPE e SEC são preços de venda, aspectos técnicos e, no caso do Brasil, o prazo de concessão.

Com Valor Econômico

Leia mais:

Petrobras faz a maior captação da história na Europa

Gás: Petrobras é a grande vencedora das licitações


Leia também