PIB de 2014 revisado passa de 0,1% para 0,5% e atinge R$ 5,8 trilhões

:: Da redação17 de novembro de 2016 17:19

PIB de 2014 revisado passa de 0,1% para 0,5% e atinge R$ 5,8 trilhões

:: Da redação17 de novembro de 2016

Foto: Jonas Oliveira/ ANPr17 de novembro de 2016 | 15h09 

Os dados do PIB de 2014, último ano do primeiro mandato da presidenta Dilma, foram revisados para cima. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o crescimento do Produto Interno Brasileiro brasileiro de 2014 em relação a 2013: o percentual passou de 0,1% para 0,5%. 

Com isso, a soma de todos os bens e serviços produzidos no País chegou ao valor de R$ 5,779 trilhões. Pela nova projeção, o setor agropecuário registrou crescimento de 2,8% e, o de serviços, de 1% em 2014. Já a indústria teve queda de 1,5%. 

No setor industrial, a maior queda foi no setor automobilístico, de 19,6%. Registraram crescimento as atividades de extração de petróleo (10,9%), extração de minério de ferro (6,8%), farmoquímica (7,4%) e indústrias de açúcar (3,5%) e de álcool (5,2%). 

O consumo das famílias cresceu 2,3%, sendo o principal responsável pelo crescimento do PIB em 2014. A participação da remuneração dos empregados em relação ao PIB atingiu 43,5% em 2014, ante 43,2% no ano anterior. 

Já a necessidade de financiamento aumentou 46,3%, para R$ 262 bilhões. 

A economia brasileira cresceu 7,5% em 2010. No ano seguinte, o resultado teve ligeira revisão para cima, de 3,95% para 4%. Não houve alteração para 2012 (1,9%) e 2013 (3%). No ano passado, conforme dado divulgado este ano, o PIB caiu 3,8%. 

O resultado foi divulgado no Sistema de Contas Nacionais 2010-2014, que o IBGE divulgou incorporando os novos dados do próprio instituto e de fontes externas. O trabalho leva em conta atualizações metodológicas, o que torna os resultados, segundo o instituto, “mais amplos e detalhados”. 

Com informações da Agência Brasil e da Rede Brasil Atual

 

Leia mais:

Seis meses de gestão Temer e muitas ilusões perdidas