Pimentel diz que piso nacional dos professores pode dobrar em 2015

:: Assessoria do senador José Pimentel13 de dezembro de 2012 12:43

Pimentel diz que piso nacional dos professores pode dobrar em 2015

:: Assessoria do senador José Pimentel13 de dezembro de 2012

O trabalho agora é permitir a elevação dos investimentos em educação para 10% do PIB

O governo federal está trabalhando para garantir um investimento maciço em educação, incluindo a meta de dobrar o piso nacional dos professores da educação básica até 2015. Com isso, o piso passaria dos atuais R$ 1.451,00 para R$ 3.000,00. Foi o que afirmou o relator do Plano Nacional de Educação (PNE) 2011-2020, senador José Pimentel (PT-CE), em entrevista à Radio O Povo/CBN, de Fortaleza, na tarde desta sexta-feira (9/11).

Segundo o senador, a decisão de investir fortemente na educação, tanto em estrutura e projetos, quanto na qualificação profissional e na melhoria salarial dos professores é uma decisão de governo, adotada por orientação da presidenta da República, Dilma Rousseff.

Pimentel destacou que para garantir esse investimento maciço em educação o governo federal vem buscando fontes de recursos, como a vinculação de 100% dos royalties do petróleo ao setor, proposta derrotada no Congresso Nacional. O senador afirmou que “o debate do momento busca definir qual a aplicação mais justa e de maior retorno para a sociedade quanto aos recursos do pré-sal, essa fonte com a qual o Brasil foi premiado.”

Um investimento significativo em educação básica nos próximos anos, segundo o líder governista, é a melhor opção para enfrentar o aumento da mortalidade entre os brasileiros de 12 a 30 anos, causado pelo envolvimento dessa parcela da população com as drogas e a criminalidade. O senador disse que o Brasil acabou com a mortalidade infantil, adotando políticas efetivas de melhoria das condições de saúde das crianças em todo o país e destacou: “temos convicção de que chegou a hora de termos políticas mais permanentes voltadas para o problema de saúde pública que enfrentamos em conseqüência do envolvimento da juventude com as drogas e os crimes”, concluiu.

Pimentel afirmou que a medida mais efetiva para combater os efeitos danosos das drogas é a ampliação do tempo de permanência dos estudantes na escola. “Entre as várias ações que vêm sendo adotadas, a que tem obtido mais êxito é a escola de tempo integral. E o Brasil tem condições de implantar o segundo turno nas escolas num processo nacional, envolvendo os mais de cinco mil municípios, todos os 26 estados e o Distrito Federal”, concluiu.

O senador disse ainda que a melhor opção é investir em educação para impedir que essas crianças e jovens sejam vítimas das drogas no futuro, pois a recuperação desses cidadãos terá custo ainda maior ao país.

Assessoria de Imprensa do senador José Pimentel

Leia mais:

PNE: Plano garante a inclusão de estudantes com deficiência na rede pública


Leia também