Pinheiro garante: não existe possibilidade de recuo na CPMI

:: Da redação17 de abril de 2012 13:53

Pinheiro garante: não existe possibilidade de recuo na CPMI

:: Da redação17 de abril de 2012

Em entrevista a dois blogs de jornalistas – o do Josias, do colunista Josias de Souza, e o Vi o mundo, do repórter Luiz Carlos Azenha – o líder do PT e do Bloco de Apoio ao Governo, senador Walter Pinheiro (BA) refutou a possibilidade de recuo na instalação da CPI Mista que vai investigar a rede criminosa comandada por Carlos Augusto Almeida Ramos, vulgo Carlos Cachoeira. A coleta de assinaturas entre os senadores continua.

Para o blog Viomundo, Walter Pinheiro repetiu o que dissera ao Globo, mas foi desvirtuado pela edição do jornal. “Recuar é golpe”, disse,  e acrescentou: “Não há mais como ser diferente, até porque nós precisamos receber as informações que estavam, que estão em poder do Judiciário… só podem chegar ao Parlamento via uma comissão de inquérito”.

Para o Blog do Josias, o senador enfatiza que “não existe a menor possibilidade” de o Congresso voltar atrás – e renova sua avaliação crítica sobre a junção da CPI Mista ao chamado mensalão, para ele um “erro brutal”.

Na longa entrevista a Josias, ele relata como o tema da CPI foi tomando corpo na bancada do PT, deixando claro que a sequência dos fatos comprova que nem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nem a presidenta Dilma Rousseff, tiveram qualquer participação no processo. E faz um reparo ao texto publicado: “Eu não classifiquei a intervenção do presidente do PT, Rui Falcão, como estupidez, mas sim que é estúpido acreditar que a CPMI é uma resposta do PT ao julgamento do chamado mensalão no STF”.

Leia, na íntegra, o texto original das entrevistas, clicando nos links abaixo:

Líder do PT no Senado diz que associar a CPI com o mensalão é ‘erro brutal, uma estupidez’ – Por Josias de Souza 

Walter Pinheiro: “Recuar é golpe. Por que não fizeram o título com isso?” – Por Luiz Carlos Azenha

Leia mais:

Representantes do PT na CPI podem ser definidos nesta terça

Leia também